Chineses são detidos em Berlim por fazerem saudação nazista | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 05.08.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Chineses são detidos em Berlim por fazerem saudação nazista

Turistas fizeram o gesto, que é proibido na Alemanha, diante do Reichstag, o prédio do Parlamento, enquanto tiravam fotos um do outro. Ambos são liberados após pagarem fiança e podem responder a processo.

Bandeira da Alemanha diante do Reichstag, em Berlim

Reichstag é uma das principais atrações turísticas da capital alemã

Dois turistas chineses foram detidos neste sábado (05/08), em Berlim, por fazerem a saudação nazista diante do Reichstag, o prédio que abriga o Parlamento alemão.

Saiba mais: Em 1933, incêndio no Reichstag foi duro golpe na democracia alemã

Segundo a polícia da capital alemã, eles fotografaram um ao outro fazendo o gesto, que é proibido na Alemanha, com telefones celulares.

Assistir ao vídeo 05:16

O homem que "embrulhou" o Parlamento

Os dois turistas, de 36 e 49 anos, foram acusados de "uso de símbolos de organizações ilegais" e podem responder a processo. Um inquérito foi aberto para investigar o caso. Eles foram liberados mediante o pagamento de uma fiança de 500 euros para cada um, afirmou a polícia.

A saudação nazista, também conhecida como "Heil Hitler", é proibida na Alemanha.

O Reichstag é um prédio de elevado valor simbólico. Em 1933, pouco depois da chegada de Adolf Hitler ao poder, um incendiário tocou fogo no prédio. Os nazistas culparam os comunistas pelo incêndio e usaram o incidente para implementar uma série de restrições civis.

AS/dpa/rtr

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados