Chefes de governo de Chile e Espanha falam sobre liderança de Bolsonaro no primeiro turno | Eleições 2018 | DW | 10.10.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Eleições 2018

Chefes de governo de Chile e Espanha falam sobre liderança de Bolsonaro no primeiro turno

O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez expressou preocupação sobre as intenção do candidato Jair Bolsonaro de deixar o Acordo de Paris. Já o presidente chileno, Sebastián Piñera, disse concordar com suas “abordagens econômicas”.

Assistir ao vídeo 01:57
Ao vivo agora
01:57 min

Pedro Sánchez expressou preocupação sobre as inteção do candidato Jair Bolsonaro de deixar o Acordo de Paris."Seja qual for o resultado das eleições no Brasil, que o governo brasileiro se atenha aos seus compromissos internacionais, e se atenha também a esses compromissos que vão além da mera literatura, da mera assinatura de tratados, que vão perpetuar um compromisso transgeracional que me parece fundamental reivindicar", disse o chefe do governo espanhol. Sebastián Piñera, por outro lado, ressaltou ideias que tem em comum com o candidato do PSL: "especialmente em matéria de integração com o mundo, de modernização do Estado, de uma economia livre, aberta, competitiva, que é o que o Chile sempre buscou."