Censo dos cisnes britânicos é questão ambiental | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 17.09.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Censo dos cisnes britânicos é questão ambiental

[Vídeo] Tradição do século 12 é mantida até hoje: todos os anos, os cisnes que habitam as águas do Reino Unido - e pertencem à Rainha - passam por um censo com toda pompa e circustância.

Assistir ao vídeo 03:27

A contagem de cisnes no Tâmisa remonta ao século 12, época em que a ave era considerada uma iguaria e servida em banquetes – não apenas da família real. "Sua Majestade tem o direito de reivindicar a posse de qualquer cisne nadando em águas abertas no Reino Unido e que não esteja identificado. O rei ou a rainha compartilhavam o direito de propriedade com muitas pessoas. Os cisnes eram marcados nos bicos e cada tinha um marcador diferente. E isso ia passando de geração a geração durante anos," conta David Barber, que desde 1993 é o marcador oficial dos cisnes da realeza.

Os cisnes jovens são marcados por duas companhias tradicionais da Inglaterra. Quem avalia a filiação é David Barber. Mas, atualmente, o que importa não é a questão da propriedade, e sim, da proteção dos animais. Há diversos casos de acidentes de pesca, ataque de cachorros ou até mesmo de pessoas que atiram de propósito nos animais. Para assegurar a próxima geração de cisnes, David Barber e sua equipe realizam uma campanha educativa. "Estamos no caminho certo no que se refere à preservação e conscientização. As pessoas gostam da contagem de cisnes e com isso os protegemos. Se não estivéssemos aqui, seria muito mais difícil e perderíamos muito mais cisnes", comenta.