Casos de covid-19 entre jovens elevam incidência na Alemanha | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 23.07.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coronavírus

Casos de covid-19 entre jovens elevam incidência na Alemanha

Taxa de incidência de novos contágios tem crescido nas últimas duas semanas, especialmente entre pessoas com menos de 35 anos. Situação ainda é considerada tranquila, mas autoridades temem alta alarmante após o verão.

Pessoas em restaurantes e bares em foto noturna em Berlim

Após reabertura de bares e restaurantes, casos de covid-19 aumentam entre os mais jovens, que foram menos vacinados

O coronavírus voltou a ganhar relativo fôlego na Alemanha, com a taxa de incidência de novas infecções tendo aumentado continuamente nas últimas duas semanas. Esse crescimento foi registrado principalmente entre os mais jovens, que foram menos vacinados.

O Instituto Robert Koch (RKI), agência governamental de prevenção contra doenças infecciosas, relatou nesta sexta-feira (23/07) uma taxa de 13,2 casos por grupo de 100 mil habitantes nos últimos sete dias. No dia anterior, o índice era de 12,2. A última mínima foi em 6 de julho, com 4,9 casos por 100 mil habitantes em sete dias.

A taxa de incidência de sete dias tem sido a base para a estipulação de muitas restrições sociais e medidas anticoronavírus durante a pandemia na Alemanha, incluindo a regulamentação federal emergencial que unificava nacionalmente as restrições sanitárias.

A preocupação das autoridades de saúde está agora voltada à geração mais jovem, com menos de 35 anos de idade, que alavancou o aumento recente no índice de incidência.

Enquanto as taxas de contágio entre pessoas com mais de 60 anos tiveram alterações mínimas e se mantiveram num nível muito baixo (menos de cinco casos por 100 mil habitantes), o RKI registrou aumentos significativos de infecções em jovens. A taxa mais alta de incidência de sete dias na semana anterior foi registrada entre pessoas de 15 a 24 anos: 32 casos por grupo de 100 mil habitantes.

Nessa faixa etária, casos graves de covid-19 são relativamente raros. Por outro lado, as gerações mais jovens estão mais propensas a contrair a doença – as taxas de vacinação para pessoas com menos de 60 anos são significativamente menores do que para pessoas acima de 60 anos. Além disso, a vacinação para crianças abaixo de 16 anos ainda não foi autorizada.

Dados gerais

Nas últimas 24 horas, foram registradas 2.089 novas infecções em todo o país, segundo o RKI. O número representa um aumento de 43% em relação à sexta-feira passada, quando foram confirmados 1.456 casos em 24 horas.

A Alemanha contabilizou ainda 34 mortes relacionadas à covid-19 nesta sexta-feira, de acordo com dados do instituto. Há uma semana, foram registradas 18 mortes.

Ao todo, desde o início da pandemia, o país registrou 3.752.592 infecções com o Sars-Cov-2, enquanto 91.492 pessoas morreram em decorrência da doença.

Apesar do leve – mas contínuo – aumento nas taxas de contágio, o RKI afirmou que a situação ainda pode ser considerada tranquila na Alemanha. No entanto, a agência alertou para um possível aumento significativo de casos de covid-19 com a chegada do outono e temperaturas mais frias no país.

"Cada vacina conta"

Na quinta-feira, a chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, voltou a fazer um apelo urgente para que as pessoas se vacinem contra a covid-19. Em sua última coletiva de imprensa como chefe de governo, Merkel alertou para uma piora epidemiológica diante do aumento do número de infecções no país nos últimos dias.

"Quanto mais pessoas estiverem vacinadas, mais livres seremos novamente", disse Merkel na coletiva. "Somente juntos podemos superar a pandemia. Cada vacina conta."

Mas a disposição da população tem registrado uma queda. Na quinta-feira, foram aplicadas 565.235 doses de vacinas contra a covid-19 na Alemanha – uma queda de 25% em relação às 758.572 aplicações realizadas na quinta-feira da semana anterior.

Ao todo, cerca de 60% da população alemã já recebeu ao menos uma dose de vacinas contra o coronavírus, enquanto 48% estão completamente imunizados, segundo o RKI.

pv/ek (DPA, Reuters, AFP, ots)

Leia mais