Cair para levantar | Colunas semanais da DW Brasil | DW | 13.07.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Coluna Alemanices

Cair para levantar

Educação dos filhos na Alemanha pode causar espanto, mas aparente frieza dos pais tem objetivo claro: estimular independência e autoconfiança das crianças. O tratamento é de igual para igual, e as regras são claras.

Criança de bicicleta

Crianças em idade escolar vão sozinhas para todo lado, de bicicleta ou com o transporte público

Meu ímpeto foi correr para levantar a criança em prantos do chão. Mas contive meu espírito maternal. A mãe esperava o menino de dois anos de idade estirado no chão se levantar. Ela assistia parada ao desespero do filho, que tinha acabado de cair da bicicletinha.

O pai se comportou da mesma forma. "Não foi nada, levante-se. Vamos!", disse. Mas o menino continuava de barriga para baixo aguardando amparo. Depois de minutos em vão, a criança se levantou, sacudiu a poeira do corpo e continuou o passeio em família. Só então os pais levantaram a bicicleta e deram atenção para a criança.

A cena no parque municipal de Weimar, no leste da Alemanha, me deixou em choque. Essa e outras experiências na Alemanha, no entanto, me fizeram entender que a ideia de "cair para levantar" faz parte do processo de educar os filhos por aqui. Desde muito cedo, as crianças aprendem a não derramar um rio de lágrimas por qualquer motivo. Até mesmo por um tombo de bicicleta sem gravidade.

Fazer manha não sensibiliza os pais. A resposta é dura e direta. Meu namorado, alemão, nunca levou uma palmada, mas a mãe sempre ameaçou quando ele chorava à toa: "Você vai parar agora ou quer que eu te dê um motivo real para chorar?" Ele nunca arriscou saber o que aconteceria. Crianças choronas demais não têm vez na Alemanha.

Não ligar para os tombos pode parecer cruel, mas a aparente frieza dos pais tem metas claras: estimular a independência e a autoconfiança das crianças. E também, é claro, evitar shows de birra, principalmente em espaços públicos.

As crianças alemãs assumem responsabilidades desde pequenas. Dependendo da idade, os pais não ajudam os filhos a tirar o casaco ou a colocar os sapatos, mesmo que leve o dobro do tempo. O objetivo é que a criança aprenda sozinha e o mais cedo possível. Crianças em idade escolar vão sozinhas, sem a companhia dos pais, para todo lado, de bicicleta ou com o transporte público.

O tratamento também é de igual para igual. Geralmente, os pais se agacham para falar com os filhos na mesma altura, e não de cima para baixo. Não é não, e as regras são claras.

Com essas premissas em prática, o relacionamento entre pais e filhos amadurece. Faça chuva ou faça sol, passeios ao ar livre estão garantidos. E, se cair durante a brincadeira, basta se levantar.

Na coluna Alemanices, publicada às sextas-feiras, Karina Gomes escreve crônicas sobre os hábitos alemães, com os quais ainda tenta se acostumar. A repórter da DW Brasil e DW África tem prêmios jornalísticos na área de sustentabilidade e é mestre em Direitos Humanos.

_____________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais