1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Enfermeira aplica vacina contra a covid-19
Vacinação contra covid-19 no Brasil teve início em janeiro de 2021Foto: Nelson Almeida/AFP

Brasil tem metade da população com vacinação completa

20 de outubro de 2021

País é o quinto na América do Sul a atingir marca. Com mais de 70% da população com ao menos uma dose, Brasil tem percentual maior que Alemanha e EUA.

https://www.dw.com/pt-br/brasil-tem-metade-da-popula%C3%A7%C3%A3o-com-vacina%C3%A7%C3%A3o-completa-contra-covid/a-59567082?maca=bra-rss-br-all-1030-rdf

O Brasil tem mais de metade da população com esquema vacinal completo contra a covid-19, segundo diferentes contagens. Pelos dados do consórcio de veículos de imprensa, o país atingiu nesta quarta-feira (20/10) o total de 106.874.272 vacinados com duas doses ou com a vacina de dose única. Esse número representa 50,1% da população.

Segundo o portal Covid-19 no Brasil, o país tem 107.224.071 pessoas com ciclo vacinal completo, ou 50,26%. Ambas as contagens se baseiam em dados das secretarias estaduais de Saúde.

Já o painel de vacinação do Ministério da Saúde mostra que mais de 108 milhões de brasileiros já cumpriram integralmente o esquema vacinal. Esse número também se baseia em informações estaduais e inclui 3,8 milhões de doses já informadas pelas secretarias, mas ainda não registradas no cômputo nacional.

São Paulo na dianteira

De acordo com o consórcio de veículos de imprensa, o total de pessoas que tomaram a primeira dose dos imunizantes disponíveis no Brasil é de 152.325.559, ou seja, 71,41% da população. O número de vacinados com a dose de reforço é de 5.065.592.

A soma das doses aplicadas no país (primeira, segunda, dose única e de reforço) chegou a 264.265.423, o que equivale a 84,26% das doses distribuídas aos estados.

Segundo os dados do consórcio, nas últimas 24 horas 292.943 pessoas foram vacinadas com a primeira dose, 651.053 com a segunda e 40.389 foram imunizadas com a vacina de dose única. A dose de reforço foi aplicada em 116.585 pessoas.

São Paulo foi o estado que mais vacinou, sendo que 80,02% da população já recebeu a primeira dose. A segunda dose ou a dose única já foram aplicadas em 64% das pessoas. Em seguida vem o Rio Grande do Sul (73,9% de aplicações da primeira dose e 56,09% da segunda) e Santa Catarina (74,37% com a primeira dose e 52,44% com a segunda).

Chile lidera na América do Sul

O Chile (país sul-americano que mais vacinou), Reino Unido e Uruguai ultrapassaram a marca de 50% de pessoas com ciclo vacinal completo entre junho e o início de julho deste ano.

Alemanha, Estados Unidos, França e Portugal atingiram esse patamar entre a segunda metade de julho e a primeira metade de agosto. A Argentina chegou a essa marca em 3 de outubro, e o Equador, em 8 de setembro.

Com 71,4% da população vacinada com pelo menos uma dose, o Brasil tem um percentual superior ao alcançado por Estados Unidos ou Alemanha, que iniciaram suas campanhas de vacinação mais cedo. A vacinação contra covid-19 no Brasil teve início em janeiro de 2021.

Esses números reforçam o que muitos especialistas já vinham dizendo desde o início da pandemia: O Brasil tem boa capacidade para promover campanhas de imunização, e a hesitação entre os brasileiros para se vacinar é baixa, ao contrário dos Estados Unidos, onde muitos ainda se recusam a se imunizar.

A evolução da vacinação no Brasil também mostra que muitas vidas poderiam ter sido poupadas se o governo não tivesse demorado tanto para comprar vacinas de fabricantes variados, apesar de insistentes ofertas feitas por farmacêuticas reconhecidas, como a Pfizer.

rc/as (Agência Brasil, OTS)