Brasil e Alemanha têm novos Patrimônios Mundiais | Notícias internacionais e análises | DW | 09.07.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Patrimônio Mundial da Humanidade

Brasil e Alemanha têm novos Patrimônios Mundiais

Cavernas suábias contendo arte figurativa de 40 mil anos e cais no Rio de Janeiro onde escravos africanos chegavam ao continente americano são escolhidos pela Unesco como novos Patrimônios da Humanidade.

Caverna de Hohle Fels, onde foi encontrada a Vênus de 40 milênios

Caverna de Hohle Fels, onde foi encontrada a "Vênus" de 40 milênios

O comitê da Unesco declarou quatro novos sítios Patrimônio Mundial da Humanidade neste domingo (09/07). Entre eles estão seis cavernas da Era do Gelo no sul da Alemanha e um sítio arqueológico no Brasil.

Cais do Valongo

O Cais do Valongo, no Rio de Janeiro, foi porto de desembarque de escravos trazidos da África. Os vestígios arqueológicos ali encontrados constituem importante evidência material da chegada dos africanos escravizados ao continente americano. A área em que se situa chegou a ser conhecida como Pequena África na virada para o século 20, devido à grande concentração de afrodescendentes.

Este é o 21º sítio brasileiro incluído na Lista do Patrimônio da Humanidade. A Unesco recomenda que o país adote ações especificas para a gestão do Cais do Valongo, com projetos paisagísticos, oferecendo aos visitantes uma visão holística sobre os vestígios arqueológicos.

Segundo o Ministério das Relações Exteriores em Brasília, tais medidas "deverão ser implementadas pelos governos federal, estadual e municipal, em coordenação com a sociedade civil e as comunidades envolvidas".

Cais do Valongo é testemunho da escravidão negra nas Américas

Cais do Valongo é testemunho da escravidão negra nas Américas

Cavernas de Schwäbische Alb

As seis cavernas nos vales dos rios Ach e Lone, na região montanhosa de Schwäbische Alb, contam entre os sítios arqueológicos mais importantes existentes. Numa delas foi encontrada em 2008 a mais antiga representação conhecida da figura humana: a escultura "Vênus de Hohle Fels", com cerca de 40 mil anos de idade.

Escavações nos vales do Ach e Lone também revelaram artefatos como esta flauta de marfim

Escavações nos vales do Ach e Lone também revelaram artefatos como esta flauta de marfim

Iniciadas em 1860, as escavações nessas cavernas já revelaram numerosas representações figurativas, datando de até 43 mil atrás. Entre os motivos artísticos encontram-se mamutes, leões das cavernas, cavalos e instrumentos musicais, mas também corpos femininos e seres híbridos de homem e animal.

Segundo a Unesco, o sítio da Era do Gelo em torno da cidade de Blaubeuren, no estado de Baden-Württemberg, testemunha as mais antigas manifestações de arte figurativa em todo o mundo, fornecendo, assim, conhecimentos cruciais sobre a evolução da arte.

Na atual sessão, que vai de 2 a 12 de julho, em Cracóvia, o Comitê da Unesco também nomeou Patrimônio da Humanidade o sítio de Aphrodisias, na Turquia, e o English Lake District, no noroeste da Inglaterra.

AV/dpa,dw,ots

Leia mais