Brasil declara literatura de cordel patrimônio cultural | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 19.09.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Brasil declara literatura de cordel patrimônio cultural

Gênero literário surgiu no século 16 na Europa, mas foi no Brasil que alcançou sua maior difusão e se mantém popular. Literatura de cordel está presente em ao menos 13 estados do país.

Literatura de Cordel em feira em Belém

Cordel é popular no Norte e Nordeste

A literatura de cordel foi reconhecida, por unanimidade, nesta quarta-feira (19/09) pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil. Esse gênero literário é muito popular no Norte e Nordeste.

"Poetas, declamadores, editores, ilustradores, desenhistas, artistas plásticos, xilogravadores, e folheteiros, como são conhecidos os vendedores de livros, já podem comemorar, pois agora a Literatura de Cordel é Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro", anunciou o Iphan numa reunião no Rio de Janeiro. 

A literatura de cordel surgiu na Espanha e em Portugal no século 16, mas alcançou sua maior difusão no nordeste brasileiro, onde ainda tem grande importância para a propagação cultural e de informações. Característico por sua impressão em folhetos simples e pelas xilogravuras, o cordel apresenta versos e poemas populares que tratam dos mais variados temas.

O cordel chegou ao Brasil no século 19 e se tornou um gênero próprio ao se apropriar de relatos orais brasileiros e transformá-los em versos. Apesar de ter começado no Norte e no Nordeste do país, o cordel atualmente é disseminado por todo o Brasil, segundo o Iphan, principalmente, por causa do processo de migração de populações. 

De acordo com o Iphan, a literatura de cordel está presente ao menos 13 estados e "reflete o imaginário coletivo, a memória social e o ponto de vista dos poetas sobre fatos vividos ou imaginados".

O gênero ganhou esse nome devido à maneira como os folhetos eram originalmente expostos ao público, pendurados em cordões. Entre suas características se destacam as métricas e rimas específicas e sua produção artesanal. O Iphan destacou que a literatura de cordel é um ofício e meio de sobrevivência de inúmeros brasileiros.

CN/efe/abr/ots

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp 

App | Instagram | Newsletter

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados