Bomba da Segunda Guerra obriga dez mil a deixarem cidade polonesa | Notícias internacionais e análises | DW | 09.07.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Bomba da Segunda Guerra obriga dez mil a deixarem cidade polonesa

Explosivo alemão de 500 quilos foi descoberto durante obras em Bialystok, no leste da Polônia. Dezenas de ruas foram evacuadas durante algumas horas, e bomba foi removida com sucesso.

Vestígios da Segunda Guerra Mundial são regularmente encontrados na Polônia. na foto, processo de evacuação devido a explosivo em Gdansk, em junho de 2017

Vestígios da Segunda Guerra são regularmente encontrados na Polônia. Na foto, evacuação devido a explosivo em Gdansk

Cerca de dez mil pessoas foram retiradas na manhã deste domingo (09/07) da cidade de Bialystok, no leste da Polônia, após a descoberta de uma bomba alemã de 500 quilos datada da Segunda Guerra Mundial.

A bomba do tipo ST-500, não detonada, foi descoberta durante obras rodoviárias nesta quinta-feira. Segundo autoridades municipais, a evacuação envolveu 60 ruas da cidade e outras 45 de localidades vizinhas, onde os habitantes foram forçados a deixar suas casas durante algumas horas.

De acordo com a polícia polonesa, a remoção do explosivo foi bem-sucedida. O dispositivo foi removido com uma grua e transportado por um caminhão militar para um terreno onde deve ser destruída.

Os residentes Bialystok – cidade de 300 mil habitantes a 200 quilômetros da capital polonesa, Varsóvia – foram autorizados a voltar para casa.

Vestígios da Segunda Guerra Mundial são regularmente encontrados na Polônia, sobretudo em Varsóvia, cujo centro foi quase completamente destruído pelos alemães no fim do conflito.

LPF/lusa/ap/afp

Leia mais