Boeing 737 sai da pista e cai em rio na Flórida | Notícias internacionais e análises | DW | 04.05.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

EUA

Boeing 737 sai da pista e cai em rio na Flórida

Avião de passageiros vindo de Cuba cai em rio do estado americano depois de tentar pousar durante tempestade. Funcionário diz ter sido "um milagre" nenhuma das 143 pessoas a bordo sofrerem ferimentos graves.

USA Boeing 737 im St. Johns River in Jacksonville (Reuters/JACKSONVILLE SHERIFF’S OFFICE)

Boeing 737 não submergiu por falta de profundidade, informam autoridades

Um avião comercial com 143 pessoas a bordo – 136 passageiros e sete tripulantes – saiu da pista na noite de sexta-feira (03/05) e caiu no rio Saint Johns, perto do aeroporto naval de Jacksonville, na Flórida, Estados Unidos, no momento em que iria aterrissar, de acordo com informações do escritório do xerife do condado.

A aeronave, um Boeing 737-800, proveniente da Base Naval da Baía de Guantánamo, em Cuba, iria aterrissar quando saiu da pista e caiu nas águas do rio sem submergir, pois não havia muita profundidade, acrescentou o escritório do xerife pelo Twitter.

O escritório do xerife de Jacksonville tuitou que todas as 143 pessoas a bordo estavam "vivas e contabilizadas". 21 passageiros foram levados para um hospital local onde receberam tratamento para seus ferimentos, de caráter leve, segundo policiais locais.

"Quando estávamos aterrissando [...] o avião bateu, freou, bateou mais e subiu para a direita e depois subiu para a esquerda", disse uma das passageiras, Cheryl Bormann, à CNN. "E então meio que desviou e depois chegou a uma parada completa."

USA Boeing 737 im St. Johns River in Jacksonville (Reuters/JACKSONVILLE SHERIFF’S OFFICE)

Avião caiu no rio depois de violenta tempestade na Flórida

O prefeito de Jacksonville, Lenny Curry, disse no Twitter que o presidente dos EUA, Donald Trump, lhe ofereceu ajuda. "Nenhuma morte relatada. Estamos todos juntos nisso", disse Curry.

O capitão Michael Connor, comandante da Base Naval de Jacksonville, disse que a bordo estavam civis e militares da Base Naval de Guantánamo, em Cuba.

"Acho que é um milagre", disse Connor. "Poderíamos estar falando sobre uma história diferente esta noite [...] muito bem poderia ser pior."

Ele disse que as equipes começaram a trabalhar para conter qualquer vazamento de combustível de avião nas águas do rio Saint Johns, depois de transportar passageiros com segurança para a costa.

A Boeing informou em comunicado que está fornecendo assistência técnica ao Conselho Nacional de Segurança no Transporte dos EUA, enquanto a agência realiza a sua investigação.

As autoridades não disseram imediatamente o que levou o avião a ultrapassar a pista.

CA/efe/ap/rtr/dpa

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 

WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais