BNDES vai repassar 25 milhões de reais para museus | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 04.09.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Brasil

BNDES vai repassar 25 milhões de reais para museus

Após reunião entre Temer e ministros para discutir Museu Nacional, governo anuncia edital para financiar projetos de segurança e prevenção de incêndios, bem como melhoria de instalações de instituições que tenham acervo.

Museu Nacional, no Rio

O Museu Nacional, no Rio, foi alvo de um incêndio que destruiu quase todo seu acervo

O governo federal anunciou nesta terça-feira (04/09) que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai lançar um edital de 25 milhões de reais para financiar projetos de segurança e modernização de instalações de museus e instituições que tenham acervo.

Segundo o presidente do BNDES, Dyogo Oliveira, o edital deve ser publicado até o fim deste mês, e instituições ligadas ao patrimônio cultural do país – públicas e privadas – poderão apresentar propostas e solicitar parte da verba.

Oliveira afirmou ainda que os valores poderão ser usados tanto para a elaboração de projetos executivos de segurança e prevenção de incêndios, bem como de melhoria de instituições, quanto para a execução efetiva dessas modificações.

O montante de 25 milhões de reais será classificado como uma doação do BNDES, e não um empréstimo, uma vez que será repassado com base na Lei Rouanet. Criada em 1991, a lei permite a captação de recursos para projetos e ações culturais em troca de incentivos fiscais.

Segundo Oliveira, o edital visa evitar tragédias como o incêndio que atingiu o Museu Nacional, no Rio de Janeiro, no último domingo. "Só em nível federal são mais de 500 museus catalogados que demandariam algum tipo de atenção desse tipo", afirmou.

O anúncio foi feito depois de uma reunião entre o presidente Michel Temer e ministros nesta terça-feira, com a presença do chefe do BNDES, para debater a recuperação do Museu Nacional, do qual grande parte do acervo acabou destruída pelas chamas.

Após o encontro, o governo anunciou também a criação de um comitê gestor para coordenar o processo de reconstrução do museu. O grupo será formado pelos ministérios da Cultura, Educação, Relações Exteriores e Casa Civil, além de bancos públicos.

Além disso, o Planalto se comprometeu a editar, nos próximos dias, uma medida provisória com a Lei dos Fundos Patrimoniais, visando repassar recursos a museus sem restrições orçamentárias.

A MP deve permitir a criação de um fundo específico para que o Museu Nacional receba recursos destinados à sua reconstrução. O governo marcou para a próxima quinta-feira uma reunião para esboçar o texto dessa medida provisória.

"[A medida] é importante para que, ao mobilizar recursos, as instituições tenham condição de receber – sem limitação orçamentária – com gestão moderna. Com a MP, será criado o fundo patrimonial, e os recursos poderão ser colocados no fundo desde já. Isso será importante para o Museu Nacional e outras instituições", defendeu o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.

Estiveram também presentes na reunião os ministros da Cultura, Sérgio Sá Leitão, da Educação, Rossieli Soares, do Planejamento, Esteves Colnago, e do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen, bem como os presidentes do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, da Caixa Econômica, Nelson Antônio de Souza, e do Iphan, Kátia Bogéa.

EK/abr/ots

____________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp
 | App | Instagram | Newsletter

Leia mais