Biden confirma Janet Yellen como secretária do Tesouro | Notícias internacionais e análises | DW | 30.11.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Estados Unidos

Biden confirma Janet Yellen como secretária do Tesouro

Ex-presidente do banco central americano pode se tornar a primeira mulher a assumir o posto. Futura equipe econômica se destaca por mulheres e representantes de minorias em cargos de chefia.

Janet Yellen

Yellen foi a primeira mulher a chefiar o Federal Reserve dos EUA, entre 2014 e 2018

A equipe de transição do presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, confirmou nesta segunda-feira (30/11) a nomeação da ex-presidente do banco central americano (Federal Reserve, ou Fed) Janet Yellen como secretária do Tesouro. Caso a economista de 74 anos seja aprovada pelo Senado, ela se tornará a primeira mulher a assumir o cargo.

Citando fontes próximas a Biden, agências de notícias já haviam antecipado a nomeação na semana passada. Yellen foi a primeira mulher a chefiar o Federal Reserve, entre 2014 e 2018, quando defendeu uma política monetária mais frouxa, visando promover o crescimento econômico e o emprego.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, negou a Yellen, então, um segundo mandato, substituindo-a em 2018 pelo então vice dela, Jerome Powell.

Como sucessora de Steve Mnuchin na pasta do Tesouro, Yellen terá que lutar contra a crise econômica resultante da pandemia de coronavírus, que deixou milhões de pessoas sem emprego.

Biden também apresentou outros membros de sua futura equipe econômica nesta segunda-feira. Wally Adeyemo foi escolhido como secretário adjunto do Tesouro. O afro-americano é veterano do poder executivo e especialista em política macroeconômica e proteção ao consumidor, com vasta experiência em segurança nacional.

Completa sua equipe Neera Tanden, que deve se tornar a diretora do Escritório de Administração e Orçamento (OMB), que fica na Casa Branca, como a primeira cidadã americana de raízes indianas no posto.

Cecilia Rouse deve se tornar presidente do Conselho de Assessores Econômicos; e Jared Bernstein e Heather Boushey serão membros do membros do mesmo conselho.

Neste domingo, Biden já havia anunciado uma equipe de comunicação da Casa Branca que, pela primeira vez na história do país, será formada exclusivamente por mulheres.

MD/efe/afp