Biden anuncia equipe de comunicação formada só por mulheres | Notícias internacionais e análises | DW | 30.11.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Estados Unidos

Biden anuncia equipe de comunicação formada só por mulheres

Presidente eleito nomeia veteranas do governo Obama para o setor de imprensa da Casa Branca, que pela primeira vez será composto apenas por mulheres.

Jennifer Psaki

Jennifer Psaki, de 41 anos, foi nomeada futura porta-voz da Casa Branca

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou neste domingo (29/11) uma equipe de comunicação da Casa Branca que, pela primeira vez na história do país, será formada exclusivamente por mulheres, incluindo uma latina.

"Essas mulheres diversas, experientes e talentosas demonstram o compromisso contínuo do presidente eleito Biden em construir uma administração à semelhança dos Estados Unidos, e ele está pronto para entregar resultados às famílias trabalhadoras desde o primeiro dia", disse um comunicado da equipe do transição de Biden e da vice-presidente eleita, Kamala Harris.

Jennifer Psaki, de 41 anos, foi nomeada futura porta-voz da Casa Branca. Ela trabalhou como diretora de comunicações da Casa Branca durante o governo do presidente Barack Obama, de quem o futuro presidente foi vice, além de ter atuado como porta-voz do Departamento de Estado.

Junto com Psaki estará Karine Jean Pierre, nascida na Martinica e de pais haitianos, como subsecretária de imprensa da Casa Branca. Jean Pierre foi chefe da equipe de campanha de Harris até agora e, no passado, atuou como comentarista política nas emissoras NBC e MSNBC, além de ter atuado como diretora regional para assuntos políticos na Casa Branca de Barack Obama.

A nova diretora da equipe de comunicações na Casa Branca será Kate Bedingfield, tendo Pili Tobar, como vice-diretora. Bedingfield, outra veterana do governo Obama, é antiga colaboradora de Biden e atuou como diretora de comunicações de sua campanha.

Tobar, originalmente da Flórida e criada na Guatemala, também trabalhou para a campanha de Biden e Harris como diretora de comunicações para coalizões.

Liderando a equipe de comunicação da futura primeira-dama, Jill Biden, estará Elizabeth E. Alexander, que foi assessora de campanha do presidente eleito. Já as afro-americanas Ashley Etienne e Symone Sanders foram escolhidas diretora de comunicações e porta-voz de Harris, respectivamente.

Bota ortopédica

Quase simultaneamente ao anúncio das mais recentes nomeações da equipe de Biden para a Casa Branca, foi divulgado que o presidente eleito, de 78 anos, torceu o tornozelo direito após escorregar quando brincava com seu pastor alemão Major, sofrendo microfraturas na região.

Seu médico, Kevin O'Connor, afirmou que a lesão provavelmente fará com que Biden tenha que usar bota ortopédica por "várias semanas".

Joe Biden com seu cão Major

Biden brincava com seu pastor alemão Major quando torceu o tornozelo

O democrata e sua esposa, Jill, têm dois cães de estimação, ambos pastores alemães, que devem se mudar com eles para a Casa Branca em janeiro.

Biden é considerado vencedor da eleição presidencial dos EUA de 3 de novembro, de acordo com projeções da mídia. Ele deve tomar posse como novo presidente em 20 de janeiro.

Transição

O atual presidente americano, Donald Trump, se recusa, entretanto, a reconhecer a vitória de Biden. Há semanas, ele insiste ter ocorrido "fraude eleitoral maciça", sem apresentar evidências confiáveis. Os tribunais dos EUA já rechaçaram vários recursos judiciais apresentados pelo mandatário e seus aliados republicanos, na tentativa de reverter o resultado da eleição.

Entretanto, após uma recusa inicial, o governo de Trump abriu o caminho há uma semana para uma transição de poder.

Nesta segunda-feira, Biden e Harris devem receber pela primeira vez seu "briefing presidencial" diário, com relatórios estritamente confidenciais dos serviços secretos, que normalmente só são acessados pela Casa Branca. Além disso, a líder do grupo de trabalho da Casa Branca para coronavírus, Deborah Birx, afirmou em uma entrevista na TV que espera falar com Biden também nesta segunda-feira.

MD/efe/dpa/ap/lusa