Berlim | Informações sobre a geografia e a demografia da Alemanha | DW | 19.01.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Dados Geográficos

Berlim

Além de capital da República Federal da Alemanha, Berlim é também a maior cidade do país, com 3,4 milhões de habitantes, e um dos estados federados. Está inteiramente localizada dentro do território de Brandemburgo.

A cúpula do Reichstag, o Parlamento alemão

A cúpula do Reichstag, o Parlamento alemão

Berlim evoluiu, num período de poucos séculos, de colônia de pescadores e centro mercantil localizado às margens do rio Spree para sede da corte prussiana. No ano de 1237, a cidade de Cölln foi mencionada pela primeira vez em documentos oficiais. Ela cresceu, juntando-se com a vizinha Berlim, que se beneficiou da ascensão da Prússia a grande potência européia.

Berlin Karte

Berlim na Alemanha

Após a criação do Império Alemão, em 1871, tornou-se o centro político, industrial, científico e cultural da Alemanha. Em 1939, a capital alemã contava mais de 4 milhões de habitantes, sendo uma das grandes metrópoles da Europa.

A Segunda Guerra Mundial teve conseqüências assoladoras para Berlim. Levou à destruição quase completa do centro da cidade e das áreas industriais. Como a própria Alemanha, também a sua antiga capital foi dividida em quatro setores pelas potências vencedoras. Berlim estava localizada, contudo, dentro da zona soviética de ocupação do país.

Uma ponte aérea criada pelos Estados Unidos, o Reino Unido e a França rompeu o bloqueio soviético da parte ocidental de Berlim, em 1948−1949, com o objetivo de que os aliados ocidentais se retirassem da cidade, deixando-a inteiramente sob o jugo da União Soviética.

Berliner Mauer - East Side Gallery

A East Side Gallery, uma das partes preservadas do Muro de Berlim

A construção do Muro de Berlim em 1961 foi a resposta dada pela liderança comunista à fuga de um grande número de cidadãos da RDA e da parte oriental de Berlim para a parte ocidental da cidade e do país. O Muro caiu em 1989 com a derrocada do regime comunista. Em solenidade oficial em Berlim, a unificação da Alemanha foi consumada em 3 de outubro de 1990. Desde 1994, a Berlim unificada é novamente a capital de toda a Alemanha.

Centro de conhecimento

Berlim passou por uma mudança radical em sua economia. Principalmente nos anos que se seguiram à reunificação da Alemanha, foram investidas enormes somas na melhoria da infra-estrutura, do trânsito e na reconstrução da cidade. Como sede do Parlamento e do governo federais, como portão para o Leste Europeu e dotada de uma excelente infra-estrutura, a cidade voltou a destacar-se também como centro econômico.

Se antes da Segunda Guerra Mundial Berlim e seus subúrbios constituíam uma das regiões mais industrializadas do país, hoje sua grande vantagem é a estreita vinculação entre a pesquisa e o desenvolvimento de produtos com a sua produção e comercialização.

Berliner Museumsinsel - Grossbild

A Ilha dos Museus no centro histórico da capital

Quatro universidades, três escolas superiores de belas-artes, a Escola Superior Européia de Estudos Econômicos, dez escolas superiores especializadas, em torno de 80 instituições de pesquisa em regime de extensão universitária e um grande número de empresas tecnológicas de pequeno e médio porte formam um potencial decisivo para o crescimento econômico e a geração de empregos.

Ímã para turistas

Cada vez mais turistas incluem Berlim em seu itinerário de viagem. Localidades como a elegante praça Gendarmenmarkt, próxima à rua de compras Friedrichstrasse, bem como a avenida Unter den Linden, que leva ao Portão de Brandemburgo e ao bairro do governo, são alguns dos pontos prediletos na ex-Berlim Oriental, enquanto a avenida Kurfürstendamm concentra visitantes no oeste da cidade.

Berlin Potsdamer Platz bei Nacht

Potsdamer Platz: erguida do zero

Na antiga Faixa da Morte, a zona de acesso proibido próxima ao Muro, onde antes ficava a praça Potsdamer Platz, surgiu praticamente um bairro novo, com diversos edifícios de arquitetura moderna e ousada modificando o horizonte da cidade. Também a praça Alexanderplatz, antigo centro da Berlim Oriental, foi quase completamente reformada nos últimos anos.

Apesar da alta taxa de desemprego da capital, que gira em torno dos 14%, a pluralidade cultural de Berlim mantém sua longa tradição. Dela faz parte o conjunto da Ilha dos Museus, incluída na lista dos patrimônios culturais e naturais pela Unesco, além de inúmeros outros museus, coleções e galerias particulares de renome internacional.

Três óperas, a Filarmônica, numerosos teatros, salas de concertos e bibliotecas, assim como o Festival Internacional de Cinema (Berlinale) e o Encontro do Teatro são destaques nas atividades culturais da metrópole européia. Há muitos anos, jovens artistas provenientes de todas as partes do mundo enriquecem o cenário cultural berlinense.

O número crescente de empresas no setor de telecomunicações e na área de tecnologia da informática fazem de Berlim um centro produtivo e inovador da mídia

Infobox Berlin portugiesisch

Brasão

O urso preto com língua e garras vermelhas já era estampado no brasão de Berlim num sinete do século 13, ao lado da águia, o animal heráldico dos príncipes eleitores de Brandemburgo. O urso só se separou definitivamente da águia em 1919. Desde então, passou a ser a única representação heráldica de Berlim, o símbolo da cidade. Sobre o escudo repousa uma coroa foliforme dourada, cujo diadema traz um desenho de alvenaria com um portão ao centro.

Atualizado em janeiro de 2009

Leia mais