Berlim inaugura memorial às vítimas de atentado | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 19.12.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Berlim inaugura memorial às vítimas de atentado

Angela Merkel e presidente da Alemanha participam de cerimônia em homenagem aos 12 mortos no ataque terrorista, há exato um ano, em feira de Natal na capital alemã.

default

A chanceler federal alemã, Angela Merkel, prometeu apoio adicional aos sobreviventes e aos parentes das vítimas

Parentes de vítimas, sobreviventes e políticos participaram de uma cerimônia em memória aos 12 mortos no ataque a uma feira de Natal de Berlim há um ano. Em frente à igreja Gedächtniskirche, na praça Breitscheidplatz, onde o terrorista Anis Amri jogou um caminhão contra a multidão, foi inaugurado um memorial em homenagem às vítimas.

Assistir ao vídeo 02:04

Merkel um ano após ataque em Berlim: "Fazer melhor as coisas que não funcionaram"

"Hoje todos nós estamos de luto", disse o prefeito de Berlim, Michael Müller. "A noite de 19 de dezembro e os dias depois serão lembrados por toda a vida."

A inauguração do memorial – uma fenda dourada no chão e na escadaria e os nomes gravados dos 12 mortos – foi o foco do evento. Momentos antes, sobreviventes, parentes de vítimas e socorristas se reuniram na igreja Gedächtniskirche para um culto interreligioso fechado ao público.

Leia também: A Alemanha um ano após o atentado de Berlim

"Nosso pensamentos estão com aqueles que tiveram de vivenciar tudo o que ocorreu no mercado natalino, que temeram a morte e não podem esquecer o que tiveram de ver e ouvir", disse o presidente da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier.

"Estamos de luto por 12 pessoas de Alemanha, Polônia, República Checa, Ucrânia, Israel e Itália, por mulheres e homens que moravam em Berlim, vieram a trabalho ou visitavam a cidade. Todas foram brutalmente assassinadas, no meio desta cidade, aqui neste lugar", disse o presidente alemão.

"Eu me vejo na manhã seguinte na cena do crime, com uma rosa branca na minha mão. Diante de mim, o mar de flores, as velas cintilantes. E no meio disto tudo, um cartaz pintado à mão com apenas uma palavra: 'Por quê'?" Nenhum de nós teve uma resposta, até hoje", recordou Steinmeier.

Berlin Breitscheidplatz Mahnmal

Fenda dourada no chão e nome dos 12 mortos relembram atentado contra mercado natalino em 19 de dezembro de 2016

A cerimônia também contou com a participação da chanceler federal alemã, Angela Merkel, assim como de numerosos membros do governo federal e do Senado de Berlim.

Após a inauguração do memorial, os participantes acenderam velas. Alguns choraram e buscaram conforto uns aos outros. O memorial foi decorado com inúmeras rosas brancas. Ao lado dos 12 nomes gravados nas escadas que dão à igreja Gedächtniskirche, parentes das vítimas deixaram fotografias e buquês de flores.

O atentado deixou "feridas mentais e físicas profundas" nos afetados, afirmou Müller. Em mensagem indireta ao extremista Anis Amri e aos terroristas em geral, o prefeito da capital alemã foi categórico: "Eles não conseguem nos dividir". Por fim, ele desejou força aos familiares e afetados nos processamento da experiência e de suas perdas.

Já a chanceler federal alemã prometeu apoio adicional aos sobreviventes e aos parentes dos mortos. "Hoje é um dia de luto, mas também um dia de determinação de fazer melhor algo que não foi tão bem", disse Merkel aos repórteres, após a cerimônia.

"Foi uma conversa implacavelmente muito aberta, mesmo por parte das pessoas afetadas." As conversações, segundo a chanceler, mostraram "quais fraquezas o Estado mostrou em tal situação". Merkel anunciou um novo encontro com parentes e vítimas dentro de alguns meses.

A cerimônia em homenagem às vítimas do atentado terrorista ocorreu sob forte esquema de segurança. A praça Breitscheidplatz foi completamente isolada. A feira natalina ficou fechada. Atiradores de elite foram posicionados nos telhados de prédios adjacentes. 

PV/afp/epd/dpa/ots

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados