Bauhaus: mundo dominado por homens? | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 23.01.2019

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Bauhaus: mundo dominado por homens?

O sucesso da Bauhaus é sempre associado a nomes como Walter Gropius, Hannes Meyer e Mies van der Rohe. Quer dizer que todos os grandes mentores foram homens? Não! O êxito da Bauhaus dependeu também de grandes mulheres.

Assistir ao vídeo 05:09

No centenário da Bauhaus, finalmente, as integrantes mulheres da escola recebem a atenção merecida. Entre elas, a escritora e editora Ise Frank Gropius e a designer e arquiteta Lilly Reich. De acordo com historiadora Christiane Lange, “a historiografia quase sempre faz questionamentos a partir da perspectiva contemporânea: as perguntas são feitas de acordo com os interesses da época, do presente. Essas mulheres só foram redescobertas recentemente, porque é um momento em que o discurso político e social sobre o papel da mulher na sociedade voltou a ser discutido.”

Ise Frank, esposa do fundador da Bauhaus, Walter Gropius, abalou as estruturas da época por ser da alta burguesia e trabalhar. O trabalho de Ise Frank na Bauhaus foi decisivo. Ela organizava, fazia a divulgação dos projetos e coordenava o planejamento da Casa dos Diretores em Dessau – da arquitetura ao design de interiores. A própria “Senhora Bauhaus", como dizia o marido.

No caso de Lilly Reich, a influência dela no trabalho de Mies van der Rohe é frequentemente esquecida, ou até ignorada. Como parceira dele, de profissão e de vida, ela atuou no projeto da Haus Lange, na cidade de Krefeld. Porém, no local não resta nada do trabalho dela. Lilly Reich já era uma figura central do movimento quando assumiu o cargo de Chefe do setor de construção da Bauhaus, em 1932. Ela também foi responsável pelo design de interiores dos projetos do arquiteto Mies van der Rohe.

Lilly Reich trabalhou junto com Mies van der Rohe no pavilhão alemão para a Exposição Internacional de Barcelona de 1929. Os poucos documentos que ainda existem sobre Lilly Reich mostram o trabalho de uma grande designer, muito à frente de seu tempo.