Baixista polonesa desconstrói estereótipos e é sucesso internacional | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 23.01.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Baixista polonesa desconstrói estereótipos e é sucesso internacional

[Vídeo] Kinga Głyk ficou conhecida internacionalmente em 2016, quando executou no baixo uma versão de "Tears in Heaven", de Eric Clapton.

Assistir ao vídeo 03:28

A polonesa Kinga Głyk, de 23 anos, cresceu em uma família de músicos e começou a tocar baixo com 12 anos - primeiro na banda de jazz da família e depois como solista em uma banda instrumental. O sucesso internacional veio em 2016 quando executou no baixo uma versão de Tears in Heaven, de Eric Clapton. O vídeo caseiro feito com o irmão alcançou mais de 20 milhões de visualizações em três dias. Dali em diante, a carreira de Kinga Głyk decolou e hoje ela faz turnê por diversos países europeus, além de já ter lançado quatro álbuns com composições próprias.