Austrália zera transmissões locais de covid-19 | Notícias internacionais e análises | DW | 01.11.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coronavírus

Austrália zera transmissões locais de covid-19

País não registra nenhum caso de infecção transmitida localmente pela primeira vez em cinco meses. Governo australiano impôs medidas duras de contenção, que começam agora a ser afrouxadas.

Pessoas andam nas ruas de Melbourne em 28 de outubro, após fim de um lockdown estrito

Pessoas voltaram a transitar nas ruas de Melbourne em 28 de outubro, após o fim de um lockdown estrito

Pela primeira vez em quase cinco meses, a Austrália não registrou nenhum novo caso de transmissão local pelo coronavírus, informaram as autoridades de saúde locais neste domingo (01/11).

O estado de Victoria – uma área de foco da covid-19 que responde por mais de 90% das 907 mortes relacionadas à doença em todo o país – não registrou novas infecções transmitidas localmente nem mortes pelo segundo dia consecutivo.

Apenas uma ocorrência foi informada neste domingo, mas de uma mulher que voltou do exterior e está de quarentena em um hotel. O estado ainda conta 61 casos ativos, ante 70 no sábado.

Sem novas contaminações registradas também no resto do país, a Austrália tem seu primeiro dia sem transmissões locais desde 9 de junho, saudou o ministro da Saúde, Greg Hunt.

"Obrigado a todos os nossos incríveis serviços de saúde e profissionais de saúde pública, e, acima de tudo, ao povo australiano", escreveu Hunt em seu perfil no Twitter.

A Austrália foi elogiada por sua resposta à pandemia de coronavírus, com medidas de contenção rigorosas e rápidas que, combinadas com a tendência da população em cumprir as normas anticoronavírus, permitiram que os hospitais australianos não se sobrecarregassem.

Na semana passada, Victoria encerrou a maior parte de seu lockdown de 111 dias, que incluiu algumas das medidas mais duras e duradouras do mundo, apoiadas pela maioria da população do estado, segundo pesquisas de opinião recentes.

Brett Sutton, chefe do departamento de saúde estadual, sugeriu que as restrições em Victoria podem ser afrouxadas ainda mais nos próximos dias, diante dos últimos números positivos. Mas ele pediu cautela da população e que as regras ainda em vigor continuem a ser cumpridas.

"Ver 50.000 casos por dia na França; ver a Bélgica enviando pacientes para fora do país porque estão tão sobrecarregados – isso é o que poderíamos ter enfrentado se não tivéssemos sido capazes de superar isso", disse Sutton em coletiva de imprensa.

Em Melbourne, capital de Victoria, os residentes aproveitaram o primeiro fim de semana de cafés, restaurantes e pubs reabertos ao público depois do lockdown.

Ao todo, a Austrália registrou pouco mais de 27.500 casos de covid-19 desde o início da pandemia. As medidas impostas pelo país incluíram o fechamento de suas fronteiras internacionais, restrições de distanciamento social e testagens generalizadas.

EK/afp/ap/rtr

Leia mais