Atos pró-Bolsonaro ocorrem em várias cidades do país | Eleições 2018 | DW | 21.10.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Eleições 2018

Atos pró-Bolsonaro ocorrem em várias cidades do país

Manifestantes saem às ruas de várias cidades a favor do candidato do PSL à presidência e contra o PT e seu presidenciável, Fernando Haddad. Alegando motivos de saúde, Jair Bolsonaro não participou dos protestos.

Manifestantes pró-Bolsonaro reunidos em frente do Congresso Nacional em Brasília

Manifestantes pró-Bolsonaro reunidos em frente do Congresso Nacional em Brasília

Apoiadores de Jair Bolsonaro saíram, neste domingo (21/10), às ruas de diversas cidades do país em atos a favor do candidato do PSL à presidência, após as manifestações contrárias e em defesa da democracia, dos direitos humanos e da liberdade de expressão, que aconteceram no dia anterior.

Vestidos com camisetas amarelas e carregando bandeiras do Brasil, os manifestantes se reuniram em Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, Belo Horizonte, Fortaleza, Recife e outras cidades.

Siga a DW Brasil também no Instagram

O candidato do PSL não participou das manifestações. Através do Twitter, Bolsonaro comunicou que sua saúde não permite a sua presença em atos públicos. Ele lembrou que sofreu um atentado no início do setembro e disse acompanhar as manifestações pelo país. "Estou acompanhando os atos e meu coração está com todos vocês! Muito obrigado e que Deus os abençoe", escreveu Bolsonaro.

Na capital paulista, a concentração se reuniu na Avenida Paulista na parte da tarde. Com caminhões de som, o Movimento Brasil Livre (MBL) e Vem Pra Rua protestaram próximo ao Masp contra os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff, como também contra o candidato do PT, Fernando Haddad.

Já no Rio de Janeiro, a manifestação ocorreu na Praia de Copacabana. Carros de som, dois deles com faixas do Movimento Brasil Livre (MBL) e um do movimento Vem Pra Rua, chamaram a atenção de quem passa pelo local.

No microfone, organizadores atacaram o PT e acusaram a candidatura de Fernando Haddad de planejar que o Brasil "se transforme na Venezuela", em referência a problemas econômicos e sociais enfrentados pelo país vizinho.

Em Brasília, a manifestação aconteceu no período da manhã, com uma carreata ocupando seis faixas da pista que liga o Museu da República ao Congresso Nacional, no Eixo Monumental.

Os manifestantes cantaram o Hino Nacional, rezaram o Pai Nosso, entoaram palavras de ordem e simularam o gesto de arma em punho, símbolo muito utilizado pelo presidenciável do PSL.

"Nosso objetivo hoje é mostrar que o brasileiro está cansado de 13 anos de governo do PT, a gente quer realmente uma mudança. A gente cansou desse discurso de divisão no país e a gente acredita que o único nome capaz de unir o Brasil seja Jair Bolsonaro", disse Fábio Constantino, coordenador do movimento Nas Ruas e um dos organizadores da carreata no DF.

Já em Belo Horizonte, a manifestação convocada pelo movimento Vem Pra Rua foi contra o PT e se concentrou na Praça da Liberdade, no centro da cidade, saindo em direção ao bairro da Savassi.

Em Salvador, o protesto partiu do Farol da Barra e, em Fortaleza, onde neste sábado o candidato do PT, Fernando Haddad, fez um comício para uma grande multidão de pessoas, os apoiadores de Bolsonaro realizaram carreata até a Praia de Iracema.

CA/ots

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 

WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais

Links externos