Ataque a tiros deixa oito mortos nos EUA | Notícias internacionais e análises | DW | 16.04.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Estados Unidos

Ataque a tiros deixa oito mortos nos EUA

Atirador abriu fogo em armazém da empresa de serviços postais em Indianápolis. Polícia ainda não sabe o que motivou ataque. Em março, ataques deste tipo deixaram ao menos 30 mortos nos Estados Unidos.

Armazém da empresa de serviços postais FedEx em Indianápolis

Incidente ocorreu num armazém, próximo ao aeroporto de Indianápolis

Um atirador matou oito pessoas e deixou várias feridas, antes de se matar, num armazém da empresa de serviços postais FedEx em Indianápolis, nos Estados Unidos, afirmou a polícia local nesta sexta-feira (16/04).

O incidente ocorreu pouco depois das 23h de quinta-feira (horário local) num armazém, próximo ao aeroporto de Indianápolis, onde trabalham 4.500 pessoas. "Informações preliminares indicam que o suposto atirador se matou no próprio local", afirmou a porta-voz da polícia de Indianápolis, Genae Cook.

Cinco feridos foram levados para hospitais com ferimentos a bala, um em estado crítico. Segundo a porta-voz, várias outras vítimas também foram caminhando para hospitais próximos ao local do incidente.

Um dos funcionários do armazém contou a uma emissora local que estava comendo quando ouviu dois sons altos metálicos seguidos de mais por mais tiros. "Então vi um corpo no chão", acrescentou.

Outra testemunha contou que estava trabalhando quando ouviu vários tiros seguidos. Outra disse ter visto um homem com um rifle na mão que começou a tirar e gritar coisas que não ela não conseguiu entender. "O que acabei fazendo foi me abaixar para evitar que ele me visse, porque pensei eu ele iria me ver e atirar em mim", disse.

A polícia não identificou o atirador e nem confirmou se ele era funcionário do local. "Ainda estamos tentando determinar o motivo exato e causa para este incidente", afirmou Cook.

Investigação em andamento

O subchefe do departamento de polícia de Indianápolis, Craig McCartt, disse à emissora NBC que as autoridades ainda sabiam muito pouco sobre o incidente. À CNN, McCartt, afirmou à CNN que policiais não efetuaram nenhum disparo durante o incidente.

"Parece estar havendo uma falta de habilidade de resolução de conflitos e as pessoas são muito rápidas em pegar uma arma para resolver os problemas com ela. Todos deveriam se preocupar com a frequência que isso está acontecendo", acrescentou o policial.

Um porta-voz da FedEx disse que a empresa está "profundamente chocada e entristecida" pela perda de membros da equipe. Ele, porém, não confirmou se todos os mortos eram funcionários da FedEx.

Esse foi o incidente mais recente de uma série de chacinas ocorridas nos EUA. No mês passado, tiroteios em massa deixaram pelo menos 30 mortos no país. Entre eles, oito morreram em ataques a três salões de massagem em Atlanta e dez num num supermercado em Boulder, no Colorado. Somente em Indianápolis, esse foi o terceiro incidente deste tipo ocorrido neste ano.

O presidente americano, Joe Biden, anunciou medidas limitadaspara combater a violência armada, mas passos mais ambiciosos podem ser difíceis de serem implementados, apesar do amplo apoio popular.

cn (AP, Reuters, Lusa)

Leia mais