As principais notícias sobre a pandemia de coronavírus (13/05) | Notícias internacionais e análises | DW | 14.05.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coronavírus

As principais notícias sobre a pandemia de coronavírus (13/05)

Brasil tem recorde de novos casos de coronavírus. Após pico de infecções, Chile decreta quarentena obrigatória em Santiago e arredores. Pandemia já atinge todos os países da África.

Resumo desta quarta-feira (13/05):

  • Mundo tem 4,3 milhões de casos de covid-19, quase 295 mil mortes e 1,5 milhão de recuperados
  • Brasil registra 188.974 infecções, 13.149 óbitos e 78.424 recuperados
  • Alemanha anuncia afrouxamento de controles de fronteira
  • Exames entregues por Bolsonaro deram negativo para o coronavírus
  • Após pico de infecções, Chile decreta quarentena obrigatória em Santiago
  • Pandemia já atinge todos os países da África
  • Rússia tem mais de 10 mil casos de covid-19 em um dia

Transmissão encerrada. As atualizações estão no horário de Brasília:

20:30 – Coronavírus pode nunca ser erradicado, alerta OMS

O coronavírus Sars-cov-2 talvez nunca seja erradicado, e as populações do mundo todo terão que aprender a conviver com ele, alertou a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quarta-feira, quando o número de mortos pela pandemia já se aproxima de 300 mil.

"Temos um novo vírus se inserindo na população humana pela primeira vez e, portanto, é muito difícil prever quando o venceremos", disse Michael Ryan, diretor de emergências da OMS, em coletiva de imprensa virtual em Genebra.

"É importante deixar isso claro: esse vírus pode se tornar apenas outros vírus endêmico em nossas comunidades, e pode nunca mais desaparecer", acrescentou.

Ryan reconheceu que o mundo demonstrou que a crise de covid-19 pode ser controlada, mas alertou que isso exigirá um "esforço maciço" de líderes e da sociedade, mesmo que uma vacina seja encontrada. Ele lembrou que vacinas existem para outras doenças que nunca foram erradicadas, como o sarampo.

Leia a notícia completa

19:30 – Brasil tem recorde de casos de coronavírus em 24 horas

O Brasil confirmou 11.385 novos casos de coronavírus nesta quarta-feira, o número mais alto já registrado em um único dia. Com isso, o total de infectados chega a 188.974. O país registrou ainda 749 mortes em 24 horas, elevando para 13.149 o total de vítimas.

Segundo o Ministério da Saúde, 97.402 pacientes estão em acompanhamento (51,4% do total dos casos confirmados), e outros 78.424 se recuperaram da doença (41,5%). 

O estado mais atingido é São Paulo, com 51.097 casos confirmados e 4.118 mortes. O Ceará, por sua vez, tem 19.156 infectados e 1.389 óbitos, e o Rio de Janeiro, 18.728 casos e 2.050 mortos. Completam a lista dos cinco estados mais afetados o Amazonas (15.816 casos e 1.160 mortes) e Pernambuco (14.901 casos e 1.224 mortes).

Com mais de 188 mil infectados, o Brasil passou a França e se tornou a sexta nação do mundo com mais casos confirmados de coronavírus, atrás de Estados Unidos, Rússia, Reino Unido, Espanha e Itália.

18:10 – Chile decreta quarentena obrigatória em Santiago

O Chile confirmou nesta quarta-feira 2.660 novos casos de coronavírus, um aumento de 60% em relação ao registrado na véspera, forçando as autoridades a decretar uma quarentena obrigatória em toda a capital, Santiago, e em seus arredores, que são os principais focos de infecções.

"O mês de maio está sendo muito difícil para o nosso país, e precisamos tomar as medidas apropriadas no momento certo para conter a doença", disse o ministro da Saúde, Jaime Mañalich. "A batalha por Santiago é a batalha crucial nessa guerra contra o coronavírus."

Este é o maior pico em novos casos diários desde que o primeiro contágio foi detectado no país, em 3 de março, e eleva o número total de infectados para 34.381, dos quais cerca de 15 mil já se recuperaram.

Além disso, entre terça e quarta-feira foram registradas mais 12 mortes por covid-19, subindo para 346 as vítimas no país – a maioria na capital –, onde especialistas dizem que os hospitais têm 85% de sua capacidade.

A quarentena entrará em vigor na sexta-feira a partir das 22h (hora local) e afeta cerca de 8 milhões de pessoas. A medida foi solicitada por diferentes prefeitos e organizações médicas nos últimos dias.

17:35 – Ex-chefe de campanha de Trump deixa prisão por risco de coronavírus

Paul Manafort, ex-chefe de campanha do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deixou a prisão e cumprirá o restante de sua pena em casa, devido ao risco de infecção pelo novo coronavírus, segundo confirmaram nesta quarta-feira seus advogados de defesa. Manafort foi condenado a sete anos de prisão por sonegação de impostos e conspiração.

O consultor político de 71 anos estava preso na penitenciária federal de Loretto, na Pensilvânia, em centro de baixa segurança, onde convivia com 800 condenados. Sua saída da prisão estava prevista para acontecer em novembro de 2024.

Os advogados de Manafort explicaram que foi aceito um pedido feito no mês passado para o Departamento Federal de Prisões, para que a pena não continuasse a ser cumprida em regime fechado, já que o cliente é do grupo de risco pela idade e por complicações de saúde.

Em março do ano passado, o ex-chefe de campanha de Trump foi condenado a sete anos de prisão e a devolver 6 milhões de dólares aos cofres públicos, no caso relacionado à conspiração com a Rússia.

16:50 – Exames entregues por Bolsonaro deram negativo para o coronavírus

Os exames feitos pelo presidente Jair Bolsonaro tiveram resultado negativo para o novo coronavírus, segundo laudos recebidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e tornados públicos nesta quarta-feira, após autorização do ministro Ricardo Lewandowski.

Os documentos mostram que Bolsonaro usou os pseudônimos Airton Guedes e Rafael Augusto Alves da Costa Ferraz para realizar os exames, embora outros dados pessoais, como CPF, RG e data de nascimento, tenham sido informados corretamente.

O presidente fez os testes em março, após retornar de uma viagem aos Estados Unidos. Ele afirmou à época que testou negativo, mas vinha se recusando a apresentar os exames.

Leia a notícia completa

15:30 – Vacina contra coronavírus nem existe, mas já tem adversários paranoicos

A Alemanha vive há semanas protestos contra as medidas restritivas de combate à epidemia. Entre os manifestantes, está o movimento antivacinação, que já se antecipa a uma eventual campanha nacional de imunização.

Leia a reportagem completa

13:15 – Pandemia já atinge todos os países da África 

O pequeno e remoto Lesoto anunciou nesta quarta-feira ter registrado seu primeiro caso de covid-19. Este era o último país da África ainda não afetado pela doença.  

O governo local informou ter realizado 81 testes em viajantes da África do Sul e da Arábia Saudita, dos quais um deu positivo como resultado. Aguarda-se ainda os resultados de outros 301 testes. 

Enclave encrustado na África do Sul, montanhoso e sem saída par o mar, o Lesoto vinha sendo poupado do coronavírus, embora seu vizinho, maior e mais industrializado, tenha registrado mais de 11 mil casos e 206 mortes. 

O continente africano já registrou mais de 2.400 mortes desde o início da pandemia, com quase 70 mil casos confirmados. A África do Sul é o país mais afetado em número de infectados, mas é no Egito que o vírus foi até agora mais mortal: 544 vítimas. 

A Organização Mundial da Saúde já alertou que a África pode se tornar no futuro o epicentro da pandemia e teme haver uma subnotificação dos casos no continente. 

11:50 – Merkel diz que coronavírus ainda é um perigo

A chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, afirmou nesta quarta-feira (13/05) que o país europeu alcançou grandes conquistas na luta contra o novo coronavírus, mas que a doença continua representando um perigo.

"O coronavírus é um perigo para cada um de nós", disse a chanceler no Bundestag (Parlamento), ao responder questionamentos dos deputados. Ela acrescentou, porém, que também aconteceram fatos encorajadores.

Como exemplo, ela mencionou que, nas últimas semanas, o número de novas infecções está num nível que pode ser suportado pelo sistema de saúde. "Vejo como um dever não colocar em risco o que alcançamos juntos", alertou.

Leia a notícia completa

09:35 – Mulher de 113 anos sobrevive à covid-19 na Espanha

Considerada a mulher mais velha da Espanha, María Branyas, de 113 anos, sobreviveu à batalha contra a covid-19, que havia contraído em abril. A informação foi divulgada nesta terça-feira (12/04) pelo asilo Santa Maria del Tura, onde Branyas vive há 20 anos, na cidade de Olot, na Catalunha.

Branyas recebeu o teste negativo para o coronavírus nesta segunda-feira, segundo sua filha Rosa, que a definiu como "uma mulher forte e positiva".

Leia a notícia completa

07:49 – Alemanha anuncia afrouxamento de controles de fronteira

Os controles nas fronteiras da Alemanha impostos temporariamente devido à pandemia de covid-19 deverão ser afrouxados a partir do próximo sábado (16/05), anunciou o Ministério do Interior do país nesta quarta-feira. A recomendação para os cidadãos alemães é, no entanto, de continuar abrindo mão de viagens turísticas nas próximas semanas.

Os primeiros controles a serem encerrados, na noite de sexta para sábado, serão os da fronteira com Luxemburgo. A Alemanha também está disposta a acabar com o controle na fronteira com a Dinamarca assim que o governo dinamarquês tiver concluído suas consultações com os respectivos países vizinhos, disse o ministério alemão.

Os controles nas fronteiras com a França, a Áustria e a Suíça, no entanto, deverão ser mantidos até 15 de junho. No entanto, a partir do fim de semana, os controles passarão a ser aleatórios, levando em conta os riscos, e "não mais tão sistemáticos como até agora", disse o ministério. 

A partir de 15 de junho, todos os controles nas fronteiras alemãs deverão acabar, contanto que as infecções na Alemanha e nos países vizinhos assim o permitam, disse o ministro do Interior, Horst Seehofer. A partir de então viagens de pessoas vindas de países de fora da União Europeia (UE) também devem ser possíveis, afirmou.

Leia a notícia completa 

06:15 – Rússia registra mais de 10 mil casos de covid-19 em um dia

A Rússia registrou 10.028 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o total de infecções no país para 242.271, segundo dados divulgados pelo governo nesta quarta-feira. A Rússia é atualmente o segundo país com mais infecções pelo novo coronavírus, atrás apenas dos Estados Unidos. 

Apesar de uma constante alta no número de casos no país, o Kremlin afrouxou nesta semana o lockdown que havia sido imposto em nível nacional. Grande parte dos novos casos foi registrada em Moscou.

Embora os casos venham aumentando, a taxa de mortalidade do coronavírus reportada pela Rússia é significativamente menor que a de outros país europeus fortemente afetados pela pandemia. Nas últimas 24 horas, as autoridades russas reportaram 96 novas mortes, com o total chegando a 2.212.

O governo afirma que conseguiu conter o número de morte após aprender com a experiência de outros países da Europa, agindo rapidamente para isolar viajantes e pessoas em risco, converter hospitais em centros de tratamento para covid-19 e lançar uma ampla campanha para testar e colocar em quarentena os infectados.

As autoridades disseram nesta segunda já terem feito quase 6 milhões de testes, mas críticos duvidam dos números, afirmando haver subnotigficação pelo fato de mortes relacionadas ao vírus estarem sendo registradas como em decorrência de outras causas.

Moscou concentra grande parte dos casos de covid-19 registrados na Rússia

Moscou concentra grande parte dos casos de covid-19 registrados na Rússia

00:00 – Bolsonaro entrega exames de coronavírus ao STF

A Advocacia-Geral da União (AGU) entregou nesta terça-feira (12/05), ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski, os laudos dos exames de covid-19 realizados pelo presidente Jair Bolsonaro, afirmou o gabinete de Lewandowski.

Bolsonaro realizou os exames em março, após retornar de uma viagem aos Estados Unidos. Em meio a notícias de que teria testado positivo para o novo coronavírus, o presidente afirmou, em 13 de março, em suas redes sociais, que testou negativo, mas nunca apresentou os exames.

O jornal O Estado de S. Paulo moveu uma ação na Justiça para ter acesso ao resultado dos exames. A Justiça deu duas vezes ganho de causa ao jornal, mas a defesa do presidente recorreu a instâncias superiores.

Leia a notícia completa

Resumo do principais acontecimentos desta terça-feira (12/05):

  • Brasil registra recorde de 881 óbitos em um dia e passa Alemanha em número de casos
  • Wuhan planeja testar toda a população após novos casos de covid-19
  • Espanha decreta quarentena de 14 dias para quem vem do exterior
  • Instituto alemão espera taxa de infecção constante
  • Dinamarca declara pandemia controlada

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
App | Instagram | Newsletter