As principais notícias sobre a pandemia de coronavírus (04/04) | Notícias internacionais e análises | DW | 04.04.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coronavírus

As principais notícias sobre a pandemia de coronavírus (04/04)

Brasil registra mais de 10 mil casos e 431 mortes, segundo Ministério da Saúde. Mundo tem 1,1 milhão de casos confirmados e 60 mil mortes. EUA têm mais de 8 mil mortos e mais de 300 mil infecções confirmadas.

Dois homens com roupas protetoras olham para dentro de carro através de janela traseira

Médicos checam passageiros de carro por sintomas de covid-19 em Guarulhos, São Paulo

Resumo deste sábado (04/04):

  • Mundo tem 1,1 milhão de casos confirmados, mais de 60 mil mortes e 233 mil pacientes recuperados 
  • Brasil registra mais de 10 mil casos e 431 mortes, segundo Ministério da Saúde
  • Reino Unido registra mais de 700 mortes em 24 horas
  • EUA têm mais de 8 mil mortos e mais de 300 mil casos
  • Governo dos EUA passa a recomendar máscaras para quem sair às ruas
  • Com 630 óbitos em 24 horas, estado de Nova York tem novo recorde diário de mortes

Transmissão encerrada. As atualizações estão no horário de Brasília:

17:30 – Brasil tem mais de 10 mil casos, e mortes sobem de 359 para 431

O país registrou neste sábado mais 72 mortes por coronavírus, elevando o total de óbitos pela covid-19 de 359 para 431, informou o Ministério da Saúde. O aumento de óbitos, correspondente a 20% em relação à véspera, é o novo recorde diário desde o início da pandemia.

O número de infecções confirmadas chegou a 10.278 em todo o Brasil, contra 9.056 no dia anterior – aumento de 13% e novo recorde de 1.222 novos casos em 24 horas.

Os novos números indicam que a taxa de letalidade do coronavírus no país subiu para 4,2%.

O estado de São Paulo continua liderando, tanto em casos (4.466), quanto em mortes (260). Em seguida, vêm o Rio de Janeiro, com 1.246 casos e 58 óbitos, e o Ceará, com 730 contágios e 22 mortes. A maior parte dos casos está concentrada na região Sudeste (61,2%). O Nordeste soma 16%, o Sul, 11,1%, o Centro-Oeste, 6,6%, e o Norte, 5,1%.

16:40 - Número de casos nos EUA passa de 300 mil

Os Estados Unidos já têm mais de 300.915 casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus e 8.200 mortes por covid-19, de acordo com a Universidade Johns Hopkins, que compila dados sobre a pandemia em todo o mundo.

Ainda segundo a universidade, a Espanha se tornou o segundo país com mais casos de infecção pelo novo coronavírus, com 124.736, ultrapassando a Itália (124.632), que, no entanto, continua a deter o recorde de mortes pela covid-19 (15.362).

16:20 - França registra 441 novas mortes

Um total de 441 pessoas morreram em decorrência do coronavírus na França nas últimas 24 horas - uma queda em relação aos 588 óbitos contabilizados no dia anterior, informou o Ministério da Saúde francês.

O número de mortos em hospitais e asilos franceses desde o início da epidemia é de 7.560.

O número total de casos de coronavírus na França subiu para 68.605 neste sábado, um aumento de 6,6% em comparação ao dia anterior.

Atualmente, 28.143 pessoas estão hospitalizadas no país por covid-19, o que corresponde a um aumento de 711 hospitalizações em comparação com o dia anterior, após 2.111 pacientes terem sido liberados para voltar para casa.

15:50 - Turquia tem mais de 500 mortos

Na Turquia, o número de mortes aumentou em 76 ocorrências, chegando a 501 neste sábado. O ministro da Saúde, Fahrettin Koca, disse que a cifra de pessoas infectadas aumentou em mais de 3 mil para 23.934. A maioria das infecções foi registrada em Istambul, maior cidade do país. Até o momento, 161.380 pessoas foram testadas para coronavírus.

A partir deste sábado, as autoridades começaram a controlar lugares mais movimentados dos grandes centros urbanos, depois de o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, ter determinado o uso obrigatório de máscaras em áreas de maior aglomeração, como lojas e mercados.

14:32 - Estado de Nova York tem novo recorde diário de mortes

O estado de Nova York registrou neste sábado 630 mortes de infectados com o novo coronavírus nas últimas 24 horas, um recorde diário que eleva o total de óbitos pela pandemia no estado para 3.565.

"Ainda não atingimos o pico [da epidemia], mas estamos nos aproximando dele", afirmou o governador de Nova York, epicentro da epidemia nos Estados Unidos, o democrata Andrew Cuomo, em entrevista coletiva.

Os números refletem um forte aumento das mortes no estado, que mais do que triplicaram desde segunda-feira, quando se registravam cerca de mil mortes em decorrência do novo coronavírus.

O total de casos confirmados neste sábado é de 113.704 (63.306 deles na cidade de Nova York), 10.841 a mais do que na sexta-feira.

13:55 - Noiva grávida de premiê britânico diz ter sintomas de covid-19

Carrie Symonds, noiva do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, que está grávida, disse que passou a semana passada na cama com sintomas de covid-19, mas após sete dias de descanso, se sente mais forte e está em recuperação.

"Estar grávida com covid-19 é obviamente preocupante. Para outras mulheres grávidas: por favor, leiam e sigam ao máximo as orientações mais atualizadas, que achei muito tranquilizadoras", afirmou.

Johnson disse na sexta-feira que permanecia em isolamento com sintomas leves de covid-19,  incluindo temperatura elevada, sete dias depois que testou positivo para o novo coronavírus.

Johnson, de 55 anos, e Symonds, com 32 anos, anunciaram em fevereiro que o casal espera seu primeiro filho.

Carrie Symonds e Boris Johnson

Carrie Symonds e Boris Johnson: casal espera seu primeiro filho

13:23 - Itália tem primeira redução de pacientes em UTI

A Itália registrou neste sábado pela primeira vez uma redução do número de doentes em tratamento intensivo, tendo registrado mais 681 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas.

O país contabiliza agora um total de 15.362 óbitos pelo novo coronavírus.

Desde finais de fevereiro, quando a epidemia começou a se propagar na Itália, fazendo com que o país tenha o maior número mundial de mortos pela pandemia, a curva de infecções tem se mantido na ascendente.

Por isso, a proteção civil destacou a redução inédita do número de doentes em tratamento intensivo dos hospitais italianos: são neste sábado 3.994, menos 74 do que na sexta-feira (4.068).

"É uma notícia importante, porque permite aos nossos hospitais respirarem. É a primeira vez que esse número baixa desde que asseguramos a gestão desta emergência", clarificou Angelo Borrelli, chefe da proteção civil italiana.

O número total de infectados, incluindo mortos e curados, na Itália é de 124.632, o que representa um aumento de 4.805 novos casos em relação ao balanço do dia anterior.

12:38 - Criança de 5 anos morre no Reino Unido

No Reino Unido, uma criança de 5 anos morreu de covid-19,  anunciaram neste sábado as autoridades sanitárias do país. Até então, a vítima mais jovem a morrer no Reino Unido em decorrência do novo coronavírus era um adolescente de 13 anos.

No total, 708 novas mortes foram registradas em 24 horas no país. Este é o número mais alto desde que o coronavírus foi registrado pela primeira vez em território britânico.

No total, mais de 4.300 pessoas morreram no Reino Unido de covid-19. Segundo informações oficiais, o número de infecções confirmadas no país é de quase 42 mil. No entanto, apenas pacientes de covid-19 que morreram em hospitais são registrados no país. Além disso, nem todos os casos suspeitos são sistematicamente testados. Portanto, é provável que os números reais sejam muito maiores.

O governo britânico inicialmente se opôs a medidas restritivas na luta contra a pandemia, razão pela qual foi fortemente criticado. Agora, está em vigor um confinamento obrigatório em todo o país.

12:12 - Alemanha repatria 200 mil cidadãos que estavam retidos fora do país

A Alemanha já repatriou 200.000 de seus cidadãos que estavam retidos em outros países em meio à pandemia de coronavírus "Isso nem sempre foi fácil e houve alguns obstáculos no caminho", disse o ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas, no Twitter. "Mas todos os envolvidos podem se orgulhar desse esforço."

Maas agradeceu aos funcionários do seu ministério pelo esforço e aos viajantes pela paciência, comprometendo-se a continuar o esforço de repatriamento. "Continuaremos a procurar soluções para os viajantes que até agora não puderam retornar".

Outros 40.000 cidadãos alemães ainda estão esperando para voltar para casa, de acordo com a agência de notícias dpa.

11:50 - Pandemia já matou mais de 60 mil pessoas pelo mundo

Dados da Universidade Johns Hopkins divulgados neste sábado apontam que a pandemia de coronavírus já provocou a morte de 60.874 pelo mundo desde o registro dos primeiros casos, em dezembro. Do total de mortes, três quartos ocorreram na Europa. 

O país que acumula mais mortes é a Itália, com 14.681. Em seguida aparecem a Espanha, com 11.744, e a França, com 6.507.

A nação com maior quantidade de casos detectado são os EUA, com mais de 278 mil casos. A Espanha aparece em segundo, com 124.736 casos  Ao todo, 1,14 pessoas no mundo foram infectadas pelo coronavírus.


11:40 - Reino Unido registra mais de 700 mortes em 24 horas

O Reino Unido registrou neste sábado, pela primeira vez, mais de 700 mortes por coronavírus em um dia, expondo o rápido aumento da mortalidade no país.

Foram 708 óbitos de pessoas infectadas em 24 horas, o que eleva para 4.313 o total de mortos no território, anunciaram as autoridades sanitárias britânicas.

Este é o quinto recorde consecutivo no Reino Unido, onde a pandemia começou seu avanço mortal mais tarde do que em outros países europeus, mas ganha terreno rapidamente.

Na sexta-feira, foram registradas 684 novas mortes; na quinta, 569; na quarta, 563; e 381 na terça. O país confirmou até agora 41.903 casos positivos de covid-19.

10:38 - Espanha deve prorrogar estado de emergência até 26 de abril

O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, disse que vai pedir ao Parlamento a prorrogação do estado de emergência no país até 26 de abril para conter a pandemia de coronavírus. Por outro lado, o chefe do governo espanhol também anunciou que a prorrogação não vai valer para setores não essenciais da economia, que estão em estado de "hibernação" até dia 9 de abril. 

Citando dados de especialistas, Sánchez também anunciou que a Espanha "superou" o pico de propagação do novo coronavírus e está "em condições de dobrar a curva" de expansão da pandemia de covid-19 no país. Hoje, o Ministério da Saúde espanhol confirmou a morte de 809 pessoas em 24 horas, menor número em uma semana. O país já contabilizou 11.744 mortes por covid-19. 

Com "a prudência necessária em meio a uma guerra nunca antes travada", Sanchez transmitiu uma mensagem de otimismo em pronunciamento televisionado. "A vitória é possível e está cada dia mais próxima", disse o governante, que pediu aos cidadãos "sacrifício e espírito de vitória" para derrotar o coronavírus Sars-CoV-2.

No mesmo pronunciamento, manifestou a intenção de pedir para que todos os partidos políticos implementem novos acordos que permitam ao país superar o impacto econômico e social da pandemia. Sanchez disse que o momento em que a curva de contágios cairá está próximo, e que a partir de então começará uma transição.

O chefe do governo ainda disse que uma equipe de epidemiologistas e cientistas já está preparando o plano para a "desescalada", mas advertiu que nesta nova etapa não haverá espaço para relaxamento e que não será "mais suave". Segundo Sánchez, "relaxar agora é desunir", o que poderia significar um retorno para o "ponto de partida" e desencadear "uma segunda onda" de contágio.

08:49 – Malvinas registram primeiro caso de covid-19

As ilhas Malvinas, território britânico no Atlântico Sul, anunciaram o seu primeiro caso de covid-19, um paciente com sintomas da doença que testou positivo depois de ter sido internado em 31 de março. 

O governo das ilhas informou ainda que o paciente, internado num hospital do Complexo Mount Pleasant, está estável sem necessidade de ventilador. 

Esse arquipélago, localizado a cerca de 500 quilômetros da costa argentina e a 12.700 km de Londres, estava entre os poucos lugares do planeta ainda não atingidos pela pandemia do novo coronavírus. 

"Tivemos a sorte de não termos tido um caso de covid-19 até agora, o que nos permitiu usar esse tempo para planejar a nossa abordagem", disse a responsável da área da saúde das ilhas, Rebecca Edwards. 

O Reino Unido, que mantém uma presença militar permanente nas ilhas - chamadas de Falklands pelos britânicos - enviou médicos do exército para ajudar na luta contra a covid-19. 

07:33 - Como fortalecer o sistema imunológico durante o isolamento

A maioria das pessoas está vivendo pela primeira vez esse estado de exceção por causa de um vírus. Muitas coisas parecem estar fora de controle. Rotinas costumeiras são viradas pelo avesso, e ninguém sabe como a situação vai evoluir. Em uma hora como essa, é especialmente importante cuidar da saúde. Para isso, é necessário estimular e fortalecer o sistema imunológico.

Leia a matéria completa

06:58 - Espanha registra mais 809 mortes

Spanien Barcelona Coronavirus | Särge (Reuters/N. Doce)

Caixões de vítimas da covid-19 em Barcelona

Autoridades de saúde da Espanha registaram mais 809 mortes por coronavírus nas últimas 24 horas, elevando o total de óbitos no país desde o início da pandemia para 11.744. 

O número diário representa uma queda em relação ao balanço de sexta-feira, quando 932 pessoas morreram, e é a marca mais baixa registrada no país em uma semana. O recorde diário na Espanha foi registrado no dia 2 de abril, com um total de 950 mortes.

O total de casos da doença chegou a 124.736, ultrapassando por enquanto a marca da Itália. 

06:45 – China para por 3 minutos para prestar homenagem às vítimas da pandemia

A população da China observou hoje três minutos de "silêncio e reflexão" pela memória dos mais das 3.300 pessoas que morreram de covid-19 no país. 

Com a bandeira a meia haste nos edifícios públicos, os chineses cumpriram os três minutos de reflexão às dez da manhã, horário de Pequim (23h em Brasília), concentrando-se em grande número nas praças das principais cidades.

O som de sirenes de fábricas, alarmes antiaéreos e buzinas de carros, comboios e navios soaram como sinal de luto. 

Na cidade de Wuhan, onde o coronavírus surgiu no final de 2019, funcionários do Hospital Tongji se posicionaram na parte externa, com as cabeças inclinadas em direção ao prédio principal, alguns ainda com os trajes de proteção.

Em Pequim, o presidente Xi Jinping liderou a homenagem, curvando-se diante de uma bandeira a meia haste no complexo de Zhongnanhai. 

O número total de infectados diagnosticados na China, desde o início da pandemia, é de 81.620 e o número de mortos chegou a 3.322. 

05:31 - Flórida entra em confinamento obrigatório

O número de casos confirmados de covid-19 na Flórida, nos Estados Unidos, aumentou para 10.268, com 170 mortes até agora, de acordo com os últimos números do departamento de saúde estadual, onde o confinamento obrigatório entrou em vigor em todo o território a partir de setxa-feira.

Os números divulgados na sexta-feira mostram que todos os indicadores de avanço da doença continuam crescendo. A quinta-feira terminou com 9.008 casos confirmados, 1.260 a menos que no relatório divulgado hoje. Nessas 24 horas, o número de mortos subiu de 144 para 170, e as internações por Covid-19 de 1.167 para 1.334, de acordo com o Departamento de Saúde.

O condado de Miami-Dade, com 3.364 casos, e o condado de Broward, com 1.598, localizados no sudeste do estado, são os mais afetados pela pandemia.

O prefeito de Miami, Francis Suarez, que teve covid-19 e se recuperoz, pediu nas últimas horas ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para suspender todos os voos internacionais e domésticos para a cidade provenientes de locais mais afetados pelo Sars-CoV-2, a fim de impedir a disseminação do vírus.

05:00 - Argentina chega a 1.353 casos de coronavírus, com 42 mortes

A Argentina confirmou 88 novos casos de coronavírus nesta sexta-feira, elevando o número total de infecções para 1.353, além de cinco novas mortes por covid-19, aumentando a quantidade de vítimas para 42.

O relatório diário emitido pelo Ministério da Saúde argentino informa que quatro homens morreram nas últimas 24 horas. Dois deles residiam na província de Buenos Aires, com 87 e 72 anos; um, de 60 anos, em Chaco; e outro, de nacionalidade espanhola e 76 anos, em Mendoza. A outra vítima é uma mulher de 53 anos, também da província de Buenos Aires.

Dos 1.353 casos positivos de coronavírus detectados desde 3 de março, 656 são "importados", 444 são contatos estreitos de casos confirmados anteriormente, 113 são de circulação comunitária e 140 estão sob investigação epidemiológica.

Desde o último dia 20, a Argentina tem uma política de isolamento obrigatório para quase toda a população, que foi decretada pelo governo e será mantida pelo menos até o final da Páscoa, no próximo dia 12.

Nesta sexta-feira, as ruas do país estavam cheias, principalmente de idosos, devido à abertura dos bancos, que estavam fechados desde o início do isolamento, para pagar aposentadorias e benefícios sociais.

Tendo em conta o grande afluxo, que provocou filas quilométricas em que o distanciamento social recomendado para evitar o contágio não foi respeitado, o governo decidiu que as sucursais permaneceriam abertas durante o fim de semana.


03:03 - Governo dos EUA passa a recomendar máscaras para quem sair às ruas

O presidente americano, Donald Trump, anunciou na sexta-feira (03/ß4) novas recomendações do governo para que todos os americanos usem máscaras ao saírem às ruas como forma de conter a disseminação do coronavírus.

USA | Coronavirus | New York (Getty Images/C. Ord)

Prefeitura de Nova York já havia feito recomendação semelhante

Trump disse durante coletiva de imprensa na Casa Branca que o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) encorajaram as pessoas a usar qualquer cobertura facial, como echarpes, com esta finalidade e manter as máscaras cirúrgicas livres para os profissionais de saúde.

Trump acrescentou que não há necessidade de fazer uso das máscaras médicas profissionais, como as N-95 e que a utilização dos panos e outros acessórios confeccionados em casa é voluntária. O presidente, no entanto, disse que não pretende fazer uso de de qualquer acessório.

"Vai ser realmente uma coisa voluntária", ressaltou. "Vocês não precisam fazê-lo e eu estou escolhendo não fazê-lo, mas algumas pessoas podem querer fazê-lo e tudo ok", disse. 

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, fez uma recomendação similar na quinta-feira aos moradores da cidade. O CDC insiste na necessidade de cobrir o rosto quando se sai para fazer compras, quando é difícil manter o distanciamento social. E publicaram um estudo que destaca casos de transmissão do vírus em Singapura por pessoas assintomáticas.

A medida representa uma mudança, pois as autoridades têm dito durante semanas, com base em recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do CDC, que não era necessário usar máscara a menos que a pessoa tivesse sintomas de coronavírus ou risco de doença respiratória.

(afp)

02:00 - Câmara aprova PEC que cria "orçamento de guerra"

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na noite de sexta-feira, em segundo turno por 423 votos favoráveis e um contrário, o texto-base da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 10/20, a chamada “PEC do Orçamento de Guerra”. A medida cria um regime extraordinário fiscal, financeiro e de contratações para o enfrentamento pandemia do novo coronavírus no país. O texto segue para o Senado, onde também terá que ser votado e aprovado em dois turnos.

Na prática, a PEC cria um instrumento para impedir que os gastos emergenciais gerados em virtude do estado de calamidade pública sejam misturados ao Orçamento da União. A medida flexibiliza travas fiscais e orçamentárias para dar mais agilidade à execução de despesas com pessoal, obras, serviços e compras do Poder Executivo e vai vigorar até o dia 31 de dezembro deste ano – mesmo prazo para o estado de calamidade pública causado pela pandemia.

A sessão na Câmara, em segundo turno, foi conduzida presencialmente pelo presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), e teve a maioria dos deputados participando via internet. O primeiro turno, que também foi aprovado nesta sexta-feira, ocorreu também em uma sessão virtual, com a participação de poucos parlamentares em plenário. O placar do primeiro turno foi 505 votos a favor e 2 contra o texto.

(ab)

00:00 - Resumo dos principais acontecimentos de sexta-feira (03/04):

  • Mundo tem mais de 1 milhão de casos confirmados, mais de 59 mil mortes e 225 mil pacientes recuperados 
  • Brasil registra 9.056 casos e 359 mortes, segundo Ministério da Saúde
  • Governo recua e diz que 1º caso no Brasil não foi em janeiro
  • Mortes na Alemanha passam de mil
  • EUA têm mais de 6 mil mortos e registram recorde mundial de óbitos em um dia

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
App | Instagram | Newsletter

Leia mais