Arte e criatividade para todos: 100 anos de Joseph Beuys | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 21.01.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Arte e criatividade para todos: 100 anos de Joseph Beuys

[Vídeo] O famoso e radical Joseph Beuys redefiniu e virou o conceito de arte de cabeça para baixo. 2021 marca o centenário do artista alemão.

Assistir ao vídeo 03:55

"Sim, seria desejável que os radicais se tornassem famosos e que as pessoas dessem ouvido a eles", disse Beuys. Diversas exposições sobre ele estão programadas em vários países. 2021 deve trazer uma nova luz sobre Beuys e a complexidade das obras dele. "Beuys estava à frente do seu tempo, ele desafiava coisas da época e, acima de tudo, apelava aos artistas a saírem de seus ateliês, de suas pequenas áreas de influência e impactarem a sociedade. Ele acreditava que a arte tinha esse poder", comenta Thaddaeus Ropac,  galerista e representante das obras de Beuys

Enquanto professor na Academia de Artes de Düsseldorf, Beuys organizou um protesto contra as restrições na admissão de alunos - uma decisão que lhe custou o cargo. O "homem do chapéu" também se torna o pai do movimento ecológico. Para a Documenta em Kassel, por exemplo, ele plantou 7 mil carvalhos para protestar contra a degradação ambiental.

Arte é capital, disse Beuys. Ele não se referia ao dinheiro, mas sim ao poder criativo de cada pessoa.