Arsenal químico da Síria pode ser neutralizado com água | Novidades da ciência para melhorar a qualidade de vida | DW | 16.12.2013
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Ciência e Saúde

Arsenal químico da Síria pode ser neutralizado com água

Apesar de serem denominados gases, tanto o sarin como o VX são líquidos e perdem sua periculosidade quando misturados à água. EUA têm equipamento portátil para a eliminação de gases tóxicos.

Um tanque de titânio (e) se destaca no equipamento para eliminar gases tóxicos

Um tanque de titânio (e) se destaca no equipamento para eliminar gases tóxicos

Até 2014, todo o arsenal químico da Síria deve ser destruído, conforme o plano elaborado pelas Nações Unidas. Os Estados Unidos já se ofereceram para ajudar: segundo a Organização para a Proibição de Armas Químicas (Opaq), as substâncias deverão ser eliminadas num navio americano em alto-mar.

Um método simples para eliminar esses materiais seria queimá-los. Embora sejam denominados gases, sarin e VX são líquidos e, como a maioria das substâncias químicas com a mesma composição, inflamáveis. O calor quebra essas moléculas em partes menores, que não são perigosas.

Mas há também uma outra maneira de eliminar esses gases, e justamente essa foi a escolhida pelos americanos. Ela é menos espetacular do que a queima, mas mais sofisticada: esses gases mortais podem ser neutralizados pelo processo de hidrólise, ou seja, o rompimento de ligações químicas com o uso de água.

Hidrólise

Tanto o sarin como o VX possuem uma espécie de ponto fraco, um ponto na sua estrutura molecular em que reações químicas acontecem facilmente. É justamente essa ligação química fraca que torna esses gases tão perigosos, pois eles logo reagem com outras moléculas. No corpo humano, por exemplo, ligam-se de maneira irreversível a proteínas.

A água atua nesse ponto vulnerável do sarin e do VX, tomando a posição de outras substâncias químicas. A molécula que se forma a partir dessa reação tem uma estrutura química muito parecida à do sarin ou do VX, mas é infinitamente menos perigosa. Embora esse produto ainda tenha alguma periculosidade e necessite ser eliminado segundo diretrizes internacionais, ele perde sua toxicidade extrema.

Apesar de a hidrólise ser um processo reversível, uma grande quantidade de água assegura que a reação inversa seja extremamente improvável. Até mesmo água da torneira pode ser usada para neutralizar esses gases. Mas esse processo é lento. Em três dias, apenas a metade do sarin é neutralizada. A reação é muito mais rápida quando a água possui um pH (potencial de hidrogênio) básico.

Um pH 9, por exemplo, acelera muito o processo. Em menos de uma hora, metade do sarin é neutralizada. A água de elevado pH possui mais íons OH-, que reagem com o sarin e o VX. Para aumentar o pH, os químicos acrescentam uma solução alcalina à água.

Giftgas Chemiewaffen Vernichtung UN Inspektoren

Inspetores da ONU controlaram arsenal químico sírio

Eliminação em alto mar

As Forças Armadas dos EUA dispõem de um equipamento para neutralizar o arsenal químico da Síria, chamado Field Deployable Hydrolisis System (sistema de hidrólise utilizável em campo externo). Ele destroi 99,9% da quantidade de gases tóxicos colocada nele e tem capacidade para neutralizar entre 5 e 25 toneladas por dia, dependendo do gás.

O centro do equipamento é um tanque de titânio de 8 mil litros, onde são colocados os gases tóxicos, juntamente com muita água e as substâncias químicas necessárias para acelerar o processo de hidrólise. Para acelerar ainda mais a reação, o tanque é aquecido.

A reação deixa o tanque apenas depois de os gases venenosos terem sido completamente neutralizados. Para evitar vazamento de gáses tóxicos no meio ambiente, o aparelho é montado dentro de uma tenda à prova de gás.

Segundo as Forças Armada dos EUA, o sistema pode ser montado em qualquer lugar, inclusive sobre o navio USS Cape Ray. O equipamento leva dez dias para ser montado e são necessários 15 funcionários para mantê-lo em funcionamento dia e noite.

Leia mais