Aprovação a Temer cai para 5% | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 27.07.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Aprovação a Temer cai para 5%

Governo alcança o pior desempenho na série histórica da pesquisa CNI-Ibope, iniciada em 1986: reprovação está em 70%, mesma avaliação obtida por Dilma seis meses antes do impeachment.

default

Michel Temer é acusada de corrupção passiva pela PGR

O governo do presidente Michel Temer foi considerado ruim ou péssimo por 70% da população, de acordo com uma pesquisa encomendada pela Confederação Nacional da indústria (CNI) ao Instituto Ibope e divulgada nesta quinta-feira (27/07). Já 5% dos entrevistados consideram a gestão ótima ou boa, 21% regular e 3% não sabem ou não responderam.

Com o resultado, Temer empatou com a ex-presidente Dilma Rousseff ao alcançar o maior índice de reprovação de um governo desde o início na série histórica da pesquisa CNI/Ibope, iniciada durante o governo do ex-presidente José Sarney, em 1986.

A pesquisa CNI-Ibope se refere ao segundo trimestre de 2017 e foi realizada entre 13 e 16 de julho. Duas mil pessoas em 125 municípios foram ouvidas sobre sua avaliação do desempenho do governo federal. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos, e o nível de confiança utilizado é de 95%.

No último levantamento, realizado em março, 10% dos entrevistados avaliaram o governo como ótimo ou bom, 31% como regular, 55% como ruim ou péssimo e 4% não souberam ou não responderam. Em dezembro de 2016, a reprovação de Temer era de 70%.

Dilma alcançou o patamar de reprovação de 70% em dezembro de 2015, no final do primeiro ano do segundo mandato, seis meses antes do afastamento por impeachment.

Essa é a primeira sondagem realizada após Temer ter sido denunciado pela Procuradoria Geral da República (PGR) por corrupção passiva com base em delações e gravações feitas por executivos da JBS.  

KG/ABr/ots

Leia mais