Ano Novo começa cheio de poluição na Alemanha | Colunas semanais da DW Brasil | DW | 30.12.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coluna Checkpoint Berlim

Ano Novo começa cheio de poluição na Alemanha

Riscos para a saúde de fogos de artifícios vão além de explosões. Em toda a Alemanha, em apenas uma noite são liberados no ar 15% de todas as emissões de material particulado geradas pelo trânsito durante um ano.

Já escrevi sobre a loucura em que Berlim se transforma no Ano Novo. Em 31 de dezembro, milhares de pessoas saem às ruas soltar fogos de artifício como se essa fosse a última oportunidade de suas vidas. A fascinação que alguns possuem por esses explosivos é, para mim, incompreensível.

Um cenário de guerra invade a capital alemã do último dia de cada ano. Fogos explodem por todos os lados, em calçadas, na rua, atirados de janelas. Andar pela cidade neste dia se torna uma aventura. Todo cuidado é pouco para evitar ser atingido por fogos, que em alguns casos costumam ser mirados em desavisados.

Mas além do risco de ferimentos, os fogos de artifício resultam em outro problema, bem menos conhecido: uma imensa poluição atmosférica. Em toda a Alemanha, em apenas uma noite são liberados no ar 15% de todas as emissões de material particulado (PM) emitidas pelo trânsito durante um ano.

Aspiradas, essas partículas minúsculas, nocivas à saúde, vão parar na corrente sanguínea e chegam até o cérebro. Estudos apontam que a poluição do ar pode causar doenças respiratórias e cardiovasculares, além de demência e até morte prematura.

O recorde nos níveis de material particulado no ar na noite de 31 de dezembro de 2018 para 1º de janeiro de 2019 ficou com Berlim. Na primeira hora de 2019, foram medidos 853 microgramas de PM por metro cúbico de ar no bairro de Friedrichshain.

De acordo com a Autoridade Federal alemã do Meio Ambiente, esse foi o nível mais alto já registrado na história do país. Esse número ultrapassa longe o atual limite estabelecido pelas regras da União Europeia, que é de 40 microgramas por metro cúbico de ar.

Em toda a Alemanha, no Ano Novo, são emitidos 4,2 mil toneladas de PM na atmosfera resultante dos fogos de artifícios, o que corresponde a 2% de toda a poluição deste tipo gerada no país anualmente.

Mas não é só o material particulado que representa um perigo invisível neste tipo de explosivo. Fogos de artifício levam em sua composição compostos de cloro, que são cancerígenos. Quase não há pesquisas sobre a quantidade destas substâncias liberadas no ar no Ano Novo e seus impactos para a saúde. Algumas universidades alemãs desenvolvem pesquisas para alternativas a esse tipo de material.

Além da poluição, esses explosivos também causam danos bastantes conhecidos no Brasil, onde o noticiário do dia 1º costuma ter casos de acidentes e tragédias com mortes. Cerca de 8 mil pessoas vão parar em hospitais na Alemanha devido a acidentes com fogos de artifícios, um terço delas sofre danos com os quais terá que conviver até o fim de suas vidas.

Clarissa Neher é jornalista da DW Brasil e mora desde 2008 na capital alemã. Na coluna Checkpoint Berlim, escreve sobre a cidade que já não é mais tão pobre, mas continua sexy.

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
App | Instagram | Newsletter

Leia mais