Alterado, Brasil tenta evitar novo vexame | Fique informado sobre tudo o que acontece na Copa do Mundo | DW | 22.06.2005
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Alterado, Brasil tenta evitar novo vexame

Parreira substitui vários atletas para o jogo desta quarta-feira contra o Japão, em Colônia. Time precisa de um empate para chegar à semifinal da Copa das Confederações.

default

Léo, uma das novidades

Derrotado por 1 a 0 pelo México, o Brasil resolveu mudar suas peças para enfrentar o Japão a partir das 15h45 (Brasília) desta quarta-feira (22/6), em Colônia, em jogo decisivo pela Copa das Confederações.

Assim, Carlos Alberto Parreira tenta evitar a repetição do vexame de 2001, quando o país foi eliminado na fase de classificação sob o comando de Emerson Leão.

Os brasileiros precisam de um empate para chegar à semifinal como segundo colocados do grupo B, o que reservaria um confronto com a Alemanha, vencedora da chave A.

Para enfrentar a Argentina, segunda colocada do outro grupo, a seleção canarinho precisa, além de vencer os japoneses, torcer pela Grécia no duelo com o México.

Principalmente sob a alegação de que precisa "observar alguns jogadores", Parreira resolveu substituir vários atletas. Mas admitiu: "Precisamos vencer. Se perdemos para o Japão estamos fora. Um treinador precisa assumir as suas responsabilidades, por isso mudei o time após a derrota".

Há quatro anos, com um "time deconhecido", o Brasil empatou com os próprios japoneses e foi derrotado pela Austrália, o que rendeu a Leão uma demissão ainda no aeroporto, antes do embarque de volta para casa.

Confederations Cup: Brasilien vs. Mexiko

Derrota para o México derrubou Ronaldinho

Desta vez, Marcos joga na vaga de Dida, Léo entra na lateral no lugar de Gilberto, e o meio-campo provavelmente terá Gilberto Silva, Renato, Juninho e Edu ao invés de Ronaldinho Gaúcho, Kaká, Emerson e Zé Roberto. No ataque Adriano dá chance a Ricardo Oliveira mostrar que pode ser melhor do que o jogador da Inter.

"Devido ao estilo dos nossos jogadores, tendemos a jogar muito pelo meio, e eu acho que precisamos produzir um futebol mais aberto, usando as laterais. O Ronaldinho, por exemplo, não está jogando como há três meses", explicou Parreira.

Sem medo

Calma. Isso é tudo o que Zico pediu aos japoneses na prévia do jogo mais importante da equipe no torneio intercontinental. Ele garante que os orientais não temem o Brasil, mas está preocupado com a ansiedade de seus atletas em momentos decisivos do jogo.

2. Spieltag Confederations Cup 2005: Japan - Mexiko, 1. Tor für Japan erzielt durch Yaganisawa

Japão sem stress, desejo de Zico

O Japão, apesar de ter vencido a Grécia por 1 a 0 na última rodada, falhou muito no último passe e nas conclusões em gol.

"Nós jogamos bem e com velocidade, mas o problema é que não estamos marcando gols", disse o técnico brasileiro. "Toda vez que os jogadores estavam próximos do gol, podíamos vê-los em pânico. Eles precisam se acalmar".

Fußball Fed Cup Japans Trainer Zico

Técnico brasileiro acredita que pode vencer seu país

"Estou confiante para o jogo contra o Brasil. Precisamos manter nosso estilo de jogar. E é muito importante manter também o nosso espírito e acreditar que podemos vencer", completou Zico.

O goleiro Yoshikatsu Kawaguchi demonstra o mesmo entusiasmo do chefe. Chegou, até, a lembrar a vitória japonesa sobre o Brasil nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996, o que ficou conhecido como "Milagre de Miami".

"Foi o melhor jogo da minha vida, e não sei se terei um outro dia como aquele. Mas nesta quarta espero estar inspirado como daquela vez e fazer um bom papel", argumentou.

JAPÃO x BRASIL

Data: 22/6/2005 (Quarta-feira)

Local: Estádio de Colônia

Horário: 15h45 (Brasília)

Japão

Kawaguchi; Tanaka, Kaji, Miyamoto e Alex; Nakata, Nakamura, Fukunishi e Ogasawara; Yanagisawa e Tamada

Técnico: Zico

Brasil

Marcos; Maicon (Cicinho), Lúcio, Roque Jr. (Juan) e Léo; Gilberto Silva, Renato, Juninho Pernambucano e Edu, Robinho e Ricardo Oliveira

Técnico: Carlos Alberto Parreira

Leia mais