Alemanices: Assoar o nariz em público, mesmo à mesa | Colunas semanais da DW Brasil | DW | 29.09.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Colunas

Alemanices: Assoar o nariz em público, mesmo à mesa

Costume pode ser controverso em outros países, mas na Alemanha é tão comum quanto um espirro. Assoar o nariz em alto e bom som em locais públicos é mais do que normal.

Todos à mesa. A comida já está servida. E, de repente, o barulhão. Você estava prestes a saborear aquele pedaço de pizza, quando seu amigo que já vive há um tempo na Alemanha decide assoar o nariz em pleno jantar. E não apenas uma, mas duas vezes, dado o nível do resfriado. O barulho é tão alto que, para não interromper a conversa e manter a naturalidade, é preciso elevar o tom da voz.

Na Alemanha, assoar o nariz – não importa onde – é tão normal quanto espirrar ou tossir em público. No fim, quem está constrangido com a situação é apenas você, porque o gesto é super comum. Os alemães não têm o costume de "fungar" quando estão gripados. Aliás, isso seria o ato estranho por aqui, porque significa que o nariz não está limpo.

No inverno ou em períodos de transição entre estações do ano, é comum ser surpreendido com a sinfonia dos resfriados. E, para um recém-chegado, a sensação é de susto mesmo. O som estridente pode surgir do nada em restaurantes, reuniões de trabalho, jantar com amigos e família e até num date.

Todo alemão carrega um pacote de lencinhos de papel (Taschentuch) para os momentos em que for preciso. Em lojas e supermercados, dá para comprar um pacote com mais de 30 deles para durar por mais tempo.

Assoar o nariz com bastante força não é considerado nojento, apenas normal. O som é alto, porque as pessoas tentam limpar de uma vez. Alguns sites dão dicas de como tornar esse costume mais discreto e não incomodar as outras pessoas.

Aos poucos, a sinfonia se torna familiar e o que chegou a lhe assustar pode passar a ser algo comum. É até preciso se policiar para não reproduzir o gesto na frente da família brasileira, que reclama dos ruídos por onde vai quando vem lhe visitar na Alemanha.

Já na falta dos lencinhos, é normal ver pessoas usando o guardanapo do restaurante para limpar tanto a boca quanto o nariz... Neste caso, meu estranhamento permanece.

Na coluna Alemanices, publicada às sextas-feiras, Karina Gomes escreve crônicas sobre os hábitos alemães, com os quais ainda tenta se acostumar. A repórter da DW Brasil e DW África é mestre em direitos humanos e tem prêmios jornalísticos na área.

Leia mais