Alemanha deve remover controles na fronteira com a Áustria | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 06.04.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Alemanha deve remover controles na fronteira com a Áustria

Com a redução do número de refugiados que chegam ao país, ministro do Interior dá prazo para fim dos controles fronteiriços. Entretanto, uma nova rota migratória poderá comprometer a iniciativa.

O ministro alemão do Interior, Thomas de Maizière, afirmou nesta terça-feira (06/04) a uma emissora de televisão da Áustria que deverá encerrar os controles temporários na fronteira com o país vizinho, uma vez que a quantidade de migrantes que entram na Alemanha através do território austríaco diminuiu significativamente.

"Segundo as estimativas atuais, se os números se mantiverem baixos, não vamos prosseguir com os controles de fronteira além do dia 12 de maio", disse o ministro.

De Maizière explicou que a quantidade de migrantes que entram no país através da Áustria chegou a cair para zero, marcando um enorme contraste em relação ao ano passado, quando milhares de refugiados chegavam diariamente ao país. Em março, a média havia caído para aproximadamente 140 por dia.

Em 2015, mais de um milhão de refugiados chagaram à Alemanha, a maioria fugindo de países em guerra no Oriente Médio, Ásia e África.

Ao reforçar os controles em suas fronteiras ao sul de seu território, a Áustria exerceu um papel fundamental no fechamento da chamada rota dos Bálcãs, utilizada por milhares de migrantes para chegar aos países mais ricos da Europa.

A política migratória da chanceler federal alemã, Angela Merkel, foi alvo de fortes críticas de parlamentares de seu próprio partido, a União Democrata Cristã (CDU), e de sua aliado na Baviera, a União Social Cristã (CSU).

A declaração de De Maizière marca uma mudança significativa desde o anúncio, em janeiro, de que a Alemanha iria prolongar indefinidamente os controles de fronteira.

Entretanto, uma nova rota migratória poderá ameaçar o término dos controles temporários em maio.

O ministro alemão alertou que a Itália poderá enfrentar restrições na travessia de fronteira no Passo do Brennero, no norte do país, um ponto crucial de passagem de bens do país mediterrâneo até a Áustria e a Alemanha.

"Esperamos que não seja necessário tomar decisões nesse sentido", afirmou De Maizière. "Mas, isso, presumindo que a quantidade dos que vêm da Itália não seja demasiadamente alta e que o país cumpra com suas obrigações."

RC/rtr/afp

Leia mais