Agência antidoping pede explicações ao Brasil | Siga a cobertura dos principais eventos esportivos mundiais | DW | 19.10.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Agência antidoping pede explicações ao Brasil

Wada afirma que país não está em conformidade com suas regras e pede que pendências sejam esclarecidas até 10 de novembro. Antes dos Jogos do Rio, agência chamou de "inaceitável" a ausência de testes antidoping.

O Brasil, a Grécia e a Indonésia estão entre os cinco países que podem ser penalizados pela Agência Mundial Antidoping (Wada) devido a falhas em seus programas antidoping, anunciou a organização nesta quarta-feira (19/10).

Em um comunicado, a Wada afirmou que os três países, além da Guatemala e do Azerbaijão, correm o risco de serem declarados em não conformidade com o código da agência. Os cinco têm até o dia 10 de novembro para solucionar irregularidades encontradas por uma comissão criada em 2015 para verificar mensalmente os programas nacionais antidoping.

De acordo com a agência, entre as irregularidades estão legislações que não condizem com os valores defendidos pela Wada, o uso de laboratórios não credenciados para testes e ainda questões referentes aos programas antidoping.

O Brasil está na mira da Wada desde novembro de 2015. Em março de 2016, a então presidente Dilma Rousseff assinou uma legislação em conformidade com as normas da agência. No entanto, a situação se complicou com a revelação de que o país não realizou testes antidoping em sua equipe durante as semanas que precederam os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. A ausência do procedimento foi chamada de "inaceitável" pela organização.

CN/afp/ots

Leia mais