Aeroporto de Bruxelas reabre sob forte esquema de segurança | Notícias internacionais e análises | DW | 03.04.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Mundo

Aeroporto de Bruxelas reabre sob forte esquema de segurança

Terminal de Zaventem volta a operar parcialmente, com apenas três voos de chegada e três de partida da Brussels Airlines. Movimento será maior na segunda, incluindo outras empresas aéreas e destinos como EUA e África.

Segurança do aeroporto foi reforçada, e acesso é permitido somente com apresentação do cartão de embarque

Segurança do aeroporto foi reforçada, e acesso é permitido somente com apresentação do cartão de embarque

O aeroporto internacional de Zaventem, perto de Bruxelas, foi reaberto parcialmente neste domingo (03/04), com pouco movimento de passageiros e sob forte esquema de segurança. É o primeira dia de operações desde os ataques terroristas de 22 de março na capital belga.

O primeiro voo decolou para Faro, em Portugal, no início da tarde, com pelo menos 60 passageiros. Há outros dois voos previstos para este domingo, com destino a Turim, na Itália, e Atenas, na Grécia, todos operados pela Brussels Airlines. Três voos de regresso, vindo das mesmas cidades, devem aterrissar no aeroporto à noite.

Todos os passageiros e suas bagagens estão sendo revistados antes da entrada no terminal. Por conta do aumento da segurança, o aeroporto alertou que os viajantes cheguem três horas antes de seus voos. Além disso, os serviços de trem e ônibus para o local não estão funcionando.

Assistir ao vídeo 02:37

Ataques paralisam Bruxelas e deixam Europa em alerta máximo

O acesso ao aeroporto é permitido apenas de carro, com agentes da polícia federal e militares patrulhando as estradas nas imediações. Só estão autorizados a entrar na área dos terminais funcionários e tripulação, além de passageiros que apresentem o cartão de embarque.

Nos próximos dias, o número de voos em Zaventem aumentará de forma progressiva. Para esta segunda-feira estão previstos 22 voos de chegada e 22 de partida, incluindo destinos fora da Europa, como Nova York, nos Estados Unidos, e algumas cidades da África.

Arnaud Feist, presidente-executivo do aeroporto, declarou que a reabertura do terminal para o transporte de passageiros é "um sinal de esperança, que demonstra o desejo e a vontade de vencer este desafio".

Zaventem não recebia passageiros desde 22 de março, quando ataques terroristas reivindicados pelo grupo "Estado Islâmico" (EI) causaram a morte de 35 pessoas, incluindo três homens-bomba, no aeroporto e na estação de metrô de Maelbeek.

O aeroporto é um dos maiores da Europa, com 23,5 milhões de passageiros por ano. Antes dos ataques, costumava operar 600 voos diariamente, ligando a capital belga a 226 destinos em todo o mundo por meio de 77 companhias aéreas.

Feist estimou que as atividades serão retomadas por completo no aeroporto entre o fim de junho e o início de julho. No entanto, o terminal de embarque atingido pelas explosões ainda deve demorar entre nove meses e um ano para ser reaberto.

EK/dpa/lusa/rtr

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados