Acidente de avião deixa 85 feridos no México | Notícias sobre a América Latina e as relações bilaterais | DW | 31.07.2018

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

América Latina

Acidente de avião deixa 85 feridos no México

Embraer 190 com 103 pessoas a bordo cai ainda durante decolagem no aeroporto de Durango, no norte do país. Todos os passageiros e a tripulação sobrevivem à queda. Piloto e copiloto são internados em estado grave.

Equipes de resgate trabalham no local da queda de avião em Durango, no México

Equipes de resgate trabalham no local da queda de avião em Durango, no México

Ao menos 85 pessoas ficaram feridas nesta terça-feira (31/07) na queda de um avião da companhia aérea Aeroméxico em Durango, no norte do México. O acidente aconteceu durante a decolagem do Embraer 190 no Aeroporto de Guadalupe Victoria, em meio a uma tempestade.

A bordo estavam 99 passageiros, incluindo quatro menores de idade, e quatro tripulantes, afirmaram autoridades aeroviárias mexicanas. Ninguém morreu, de acordo com autoridades, e o piloto e o copiloto foram hospitalizados em estado grave. Ao todo, 49 pessoas receberam atendimento médico.

Segundo a Aeroméxico, o acidente ocorreu com o voo AM2431, que saiu de Durango com destino à Cidade do México, por volta das 16h (18h em Brasília). O Embraer 190 foi fabricado no Brasil em 2008.

Com base em relatório preliminar, a operadora do aeroporto de Durango atribuiu o acidente às más condições climáticas e afirmou que os pilotos tiveram que fazer um pouso de emergência. Chovia muito na hora da decolagem.

Segundo o governador de Durango, José Aispuro, testemunhas disseram que ouviram um barulho e, em seguida, sem aviso, a aeronave estava no chão.

Imagens de emissoras de televisão mexicanas mostram a cauda do avião praticamente intacta, mas o corpo bastante danificado e muita fumaça saindo da fuselagem. Passageiros relataram que a maioria deixou a aeronave a pé.

De acordo com o porta-voz da Defesa Civil de Durango, Alejandro Cardoza, o pouso de emergência aconteceu a cerca de 10 quilômetros da pista, numa região descampada. Ele disse que o fogo começou depois da aterrissagem.

Cardoza afirmou também que o incêndio resultante do acidente foi controlado e que não há relatos de vítimas de queimaduras.

A Embraer lamentou o acidente e se colocou à disposição das autoridades aeronáuticas mexicanas para ajudar nas investigações da causa do acidente.

CN/efe/dpa/rtr/lusa

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais