A tal da Segunda-Feira de Páscoa | Colunas semanais da DW Brasil | DW | 05.04.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coluna Checkpoint Berlim

A tal da Segunda-Feira de Páscoa

Na Alemanha o feriadão religioso dura um pouco mais. Em Berlim a Segunda-Feira de Páscoa é um dos poucos feriados oficiais da cidade. Mas, afinal, o que é celebrado nesta data?

Coelho e ovos de Páscoa

Páscoa continua na segunda em Berlim

Esta segunda-feira (05/04) é feriado aqui em Berlim – aliás, é feriado na Alemanha inteira. É uma das poucas datas comemorativas oficiais da capital alemã, que é um dos estados do país com o menor número de feriados – com apenas 10, frente aos 13, por exemplo, da Baviera.

Assim como no Brasil, os feriados de Berlim estão atrelados a eventos comemorativos da fé cristã, datas históricas e temos também o Ano Novo. Mas o que chamou atenção no meu primeiro ano na cidade foi o feriado celebrado hoje: a tal da Segunda-Feira de Páscoa.

Cresci dentro de uma família cristã, além de estudar em colégio católico, e jamais tinha ouvido falar de uma Segunda de Páscoa. A vida inteira, até aquele momento, havia aprendido que as celebrações desta data religiosa começavam no Domingo de Ramos, lembrando a entrada de Jesus Cristo em Jerusalém, passando pela Quinta-Feira Santa, que recorda a Última Ceia, e pela Sexta-Feira Santa, que relembra a crucificação de Jesus, terminando no Domingo de Páscoa, que comemora a ressurreição.

Mas e na Segunda-Feira de Páscoa, o que teria acontecido? Seria um dia de descanso para os fiéis, após a ressurreição? Intrigada, fui pesquisar sobre o tema e descobri que na Alemanha a data remete à aparição de Jesus ressuscitado aos discípulos de Emaús.

De acordo com essa passagem bíblica, três dias após a crucificação, dois jovens caminhavam de Jerusalém para Emaú, quando um terceiro homem, inicialmente desconhecido, se reuniu a eles na estrada. Depois de lamentar os últimos acontecimentos, os dois convidam o terceiro para jantar, e quando Jesus parte o pão é finalmente reconhecido pelos jovens, que voltam imediatamente para Jerusalém para contar o ocorrido.

Como o episódio teria aparentemente ocorrido na noite de domingo, dessa maneira, a Segunda de Páscoa é uma continuação do Domingo de Páscoa, lembrando o dia em que os jovens voltaram a Jerusalém para contar sobre o encontro com Jesus.

Diferente do domingo, quando as crianças são convidadas a procurar ovos coloridos e de chocolates escondidos por suas casas, em Berlim não há nenhuma comemoração tradicional na segunda, como ocorre em algumas cidades alemãs , onde há corridas com ovos ou antigos rituais para expulsar o inverno.

Para muitos, a data é o dia de voltar para casa depois do feriado prolongado. Assim, as celebrações cristãs do domingo podem ser realizadas com calma e não ficam comprometidas com viagens.

Clarissa Neher é jornalista da DW Brasil e mora desde 2008 na capital alemã. Na coluna Checkpoint Berlim, escreve sobre a cidade que já não é mais tão pobre, mas continua sexy.

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 

WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais