A polêmica de Cristiano Ronaldo com a Coca-Cola | DW Brasil | Notícias e análises do Brasil e do mundo | DW | 16.06.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

A polêmica de Cristiano Ronaldo com a Coca-Cola

Cristiano Ronaldo afastou duas garrafas do refrigerante que estavam sobre a mesa e pegou uma garrafa de água em coletiva antes de jogo da Eurocopa. Pouco depois, o valor de mercado da empresa de bebidas despencou US$ 4 bilhões.

Assistir ao vídeo 00:29

Cristiano Ronaldo foi pivô de uma polêmica fora de campo: antes da coletiva de imprensa da seleção de Portugal pela Eurocopa, o atacante afastou duas garrafas de Coca-Cola que estavam sobre a mesa e pegou uma garrafa de água. Além disso, ele fez gestos dando a entender que o certo é beber água, e não refrigerante. Pouco depois, o valor de mercado da Coca-Cola caiu US$ 4 bilhões.

Não é a primeira vez que Cristiano Ronaldo mostra não ser adepto de refrigerantes. No passado, ele afirmou que evita oferecer bebidas açucaradas ao filho. "De vez em quando, meu filho bebe Coca-Cola ou Fanta e come batatas fritas. E ele sabe que eu não gosto disso", afirmou CR7 ao site espanhol Marca.