A invasão das vespas na Alemanha | Colunas semanais da DW Brasil | DW | 31.08.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coluna Alemanices

A invasão das vespas na Alemanha

As vespas tomaram o verão alemão. Semelhantes às abelhas, esses insetos são ousados e podem se tornar agressivos caso se sintam ameaçados. Multa para quem destrói um ninho pode chegar a 50 mil euros.

Vespa

As vespas costumam aparecer no final do verão,mas na Alemanha já começaram a incomodar em julho

Elas não têm medo de safanões e, se alguém tenta espantá-las, revidam com agressividade. As vespas invadiram o verão alemão de 2018. Os insetos se esbanjaram com os bolos dos clientes de cafés, o almoço na varanda, piqueniques, churrascos e também nas vitrines das padarias e nos Biergärten. Rapidamente elas acabam com a tranquilidade de quem quer aproveitar o sol em espaços ao ar livre. Lidar com o zumbido e a ousadia das vespas requer paciência e calma.

As vespas pertencem à mesma ordem das abelhas – a Hymenoptera – e podem ser facilmente confundidas com os insetos polinizadores, mas o negócio delas não é o pólen das flores e, sim, comida, doces, e até outros insetos, como moscas. Mesmo assim, são mais esbeltas que as abelhas.

Para diferenciá-las, basta observar as asas, que são finas e apontadas no sentido vertical. As abelhas são mais gordinhas, peludas e têm asas posicionadas na horizontal. Ambas têm ferrões e liberam veneno com a picada, que é bem dolorosa. As vespas não produzem mel, mas algumas espécies têm função polinizadora.

As vespas aparecem no final do verão, entre agosto e setembro, mas na Alemanha já começaram a incomodar em julho. Neste ano a invasão em massa ocorreu por causa da primavera quente seguida de meses de intenso calor e tempo seco, condições ideais para a formação dos enormes ninhos, que têm textura semelhante ao papel.

A pergunta de quem quer curtir o verão alemão é como reagir. Qualquer movimento brusco deixa as vespas bem irritadas. Elas podem se afastar inicialmente, mas voltam bem agressivas para revidar na sua direção, vindo até nos olhos e na boca. A melhor escolha é permanecer refém e aceitar que quem manda neste verão são as vespas. A melhor tática é fazer movimentos bem leves para afastá-las e esperar até que fiquem satisfeitas e vão embora. Ter paciência é a melhor forma de evitar uma picada.

A Lei Federal de Conservação da Natureza protege todos os animais selvagens na Alemanha, incluindo as vespas. Os animais não podem ser capturados, feridos ou mortos sem um motivo razoável. No caso das abelhas, zangões e vespas, os ninhos não podem ser destruídos. A multa é altíssima: 50 mil euros. Para eliminar um ninho, é preciso ter a avaliação de um especialista e um motivo bem fundamentado. O fato de haver um ninho perto de casa não é considerado um motivo razoável para eliminá-lo.

Nem todas as vespas são agressivas. Cerca de 600 espécies de vespas vivem de forma solitária e afastadas de locais públicos. Apesar de parecerem inconvenientes, as vespas são importantes reguladoras de pragas e também ajudam no processo de decomposição de florestas mortas. Uma grande família chega a consumir até dois quilos de insetos por dia.

Na coluna Alemanices, publicada às sextas-feiras, Karina Gomes escreve crônicas sobre os hábitos alemães, com os quais ainda tenta se acostumar. A repórter da DW Brasil e DW África tem prêmios jornalísticos na área de sustentabilidade e é mestre em Direitos Humanos.

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp
 | App | Instagram | Newsletter

Leia mais