A artista experimental Nina Rhode, de Berlim | Entenda a Alemanha, sua diversidade, estrutura e história | DW | 12.05.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Entenda a Alemanha

A artista experimental Nina Rhode, de Berlim

Não é fácil definir arte. Mais difícil ainda é descrever o trabalho da artista berlinense Nina Rhode. A obra da artista cria espaço para o imprevisível.

default

Se perguntamos para Nina Rhode qual é o seu estilo artístico ou o tipo de arte que desenvolve, a resposta é clara: "Eu diria que faço experimentos multimídia".

Os experimentos da artista são visíveis na sala de sua casa. Na parede, por exemplo, há uma grande roda preta composta por demais rodas menores. Todas as rodas se movimentam graças a um pequeno motor. Sobrepostas e coloridas, a medida que se movimentam, as rodelas criam diferentes tons - caóticos e harmônicos ao mesmo tempo.

Nina chama a isto de experimento: "Eu gosto quando as coisas não acontecem perfeitamente, pois podem haver coincidências. Estas rodelas não apresentam movimentos perfeitos. Existe uma espécie de irritação excitante. Quero sempre deixar as portas abertas para o caos, pois acho o caos mais interessante do que a perfeição e a organização".

Gesichter Deutschlands Fragebogen NiRhF3

O gato Edding acorda a artista

O gato Edding

Organização e caos - é o antagonismo que combina com Nina Rhode e com sua vida. Sua rotina não é organizada - pelo menos não perceptivelmente. A única coisa que se repete todos os dias na vida de Nina é a visita de seu gato Edding: "Ele me acorda todos as manhãs, senta-se no meu peito e me encara até o momento em que eu abro os meus olhos. Então levanto-me, preparo a comida do gato e faço um café para mim".

Gesichter Deutschlands Flash-Galerie NiRh2

"Prefiro um vidro de tinta a uma barriga cheia". Nina Rhode fez de sua casa, o ateliê

Edding foi parar na vida de Nina de uma maneira no mínimo interessante. Quando mudou-se, há alguns anos, para um apartamento antigo - que também lhe serve de ateliê - existia na casa de Nina um problema: ratazanas.

Depois de se informar, Nina decidiu que a melhor maneira de se livrar das ratazanas era por meio de um gato. Foi então que encontrou um gato de nome "Henning", mas tratou logo de batizá-lo "Edding" - que assumiu, com gosto, a missão de caçador.

Edding gostou tanto da missão, que quando terminou o serviço na casa de Nina, começou a buscar os ratos na vizinhança. Edding queria brincar e massacrá-los. "Pois é, em vez de ratazanas, eu tinha então em minha casa ratos dilacerados e esfarrapados", diz a artista sorrindo.

Gesichter Deutschlands Fragebogen NiRhF3

Experimentar, experimentar e experimentar ...

Uma vida voltada à arte

Atualmente, Nina expõe suas novas obras numa galeria de artes em Berlim. Ela vive na capital alemã desde que se mudou para a cidade nos tempos de estudante. Ela espera, sobretudo, que os visitantes da exposição se divirtam. Claro que também quer vender as peças, já que vive da arte.

Volta e meia, a artista faz trabalhos sob encomenda. Ao mesmo tempo, Nina dirige um pequeno bar. Às vezes, é difícil para a artista não saber ao certo qual é o salário mensal já que varia conforme a qualtidade de trabalho.

Quando se trata de prioridades, Nina é categórica: "Prefiro um vidro de tinta em vez de uma barriga cheia".

Nina não precisa muito para viver. Seu ateliê, a oficina para desenvolver suas esculturas e uma grande quantidade de material para seus experimentos são o suficiente. A artista não tem muitas exigências. Tudo o que quer é estar aberta para novas idéias e viver para a sua arte.

Autor: Gabriel Borrud (br)
Revisão: Alexandre Schossler

Links externos

Áudios e vídeos relacionados

Publicidade