Ação coletiva contra Volks reúne 370 mil na Alemanha | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 03.01.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Alemanha

Ação coletiva contra Volks reúne 370 mil na Alemanha

Grupo afirma que montadora alemã prejudicou propositalmente seus clientes ao instalar nos veículos softwares para fraudar testes de emissões de CO2 e que, por isso, devem ser ressarcidos.

O Dieselgate já custou à VW cerca de 28 bilhões de euros em multas, recalls e compensações financeiras

O "Dieselgate" já custou à VW cerca de 28 bilhões de euros em multas, recalls e compensações financeiras

Mais de 370 mil proprietários de veículos da Volkswagen entraram com uma ação coletiva contra a empresa que fraudou testes de emissões de CO2 automóveis a diesel, informou nesta quinta-feira (03/01) o Departamento Federal de Justiça da Alemanha.

A Federação das Organizações de Consumidores (VZBV) da Alemanha entrou com a ação coletiva num tribunal de Brunswick, a poucos quilômetros da sede da empresa em Wolfsburg, no dia 1º de novembro. As centenas milhares de pessoas que se juntaram ao processo o fizeram entre o final de novembro e o dia 2 de janeiro.

A adesão ao processo está aberta até o dia anterior à primeira audiência, que deverá ocorrer em meados deste ano. A VZBV, porém, pediu que os proprietários dos veículos a diesel se registrassem antes do dia 31 de dezembro para evitar que o caso possa prescrever após o período limite de três anos.

Em 2015, a Volks admitiu ter adulterado 11 milhões de veículos a diesel para que apresentassem dados de emissões de CO2 dentro dos limites estabelecidos pelas autoridades.

A primeira ação desse porte contra a empresa se tornou possível após a aprovação em novembro de uma lei que permite esse tipo de medida legal. Os impetrantes afirmam que a Volks prejudicou propositalmente seus clientes ao instalar nos veículos os softwares que omitiam os dados reais das emissões de CO2 e que, portanto, devem ser ressarcidos.

Se a Justiça alemã decidir em favor dos consumidores, poderá abrir um precedente para que um número ainda maior de clientes da Volks entrem com novas ações.

Até o momento, o chamado "dieselgate" custou à Volks cerca de 28 bilhões de euros em multas, recalls e compensações financeiras. Os maiores prejuízos foram nos Estados Unidos, onde a empresa não apenas teve que comprar de volta quase meio milhão de veículos, mas teve também de pagar recompensas de 10 mil dólares por automóvel.

Na Alemanha, a VW teve de pagar apenas duas multas que totalizam 1,8 bilhões de euros. A empresa tenta minimizar os danos aos consumidores lesados pela fraude com atualizações no software que registra as emissoes e com descontos para os que trocarem os veículos a diesel por modelos mais novos e menos poluentes.

RC/afp/rtr

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 

WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados