1954: Alemanha vence a Copa do Mundo | Os acontecimentos que marcaram o dia de hoje na História | DW | 04.07.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Calendário Histórico

1954: Alemanha vence a Copa do Mundo

Em 4 de julho de 1954, a Alemanha Ocidental conquistou sua primeira Copa do Mundo de futebol ao derrotar a Hungria por 3 a 2 na Suíça. Nove anos após o fim da guerra, foi uma grande conquista para o país dividido.

O húngaro Ferenc Puskás (esq.) e os alemães Werner Liebrich (dir.) e Ottmar Walter na final de 1954

O húngaro Ferenc Puskás (esq.) e os alemães Werner Liebrich (dir.) e Ottmar Walter na final de 1954

A façanha dos alemães ficou na história por vários motivos. Um deles foi a mostra de garra da Alemanha Ocidental, reerguida depois da Segunda Guerra Mundial. Foi também a derrota do futebol-arte, da habilidade húngara, para a determinação dos alemães. A Hungria estava invicta há quatro anos e 33 dias e, na primeira rodada da Copa, havia vencido os alemães ocidentais por 8 a 3.

A Copa de 1954 foi a primeira em solo europeu desde 1938, quando havia sido organizada pela França. Campeã olímpica de 1952, a Hungria era a favorita em Berna. Na fase de preparação para o Mundial, os húngaros haviam sido responsáveis pela primeira derrota da Inglaterra no Estádio de Wembley, por 6 a 3.

Depois de uma excelente exibição nas primeiras partidas, goleando inclusive o Brasil e o Uruguai, a Hungria decidiu o título com a Alemanha Ocidental. Esta seleção, por sua vez, também vinha de uma série de vitórias: 7 a 2 contra a Turquia, 2 a 0 contra a Iugoslávia e 6 a 1 contra a Áustria.

Alemanha, de virada

Na decisão, chovia muito e, como já era esperado, os favoritos abriram o placar com dois gols de Puskas e Czibor. A reviravolta veio nos pés do alemão Mear Morlock, de Nurembergue. O empate foi conquistado pelo lendário Fritz Walter, um dos heróis do futebol alemão. A partir daí, a Alemanha conseguiu neutralizar a ofensiva húngara e venceu a partida por 3 a 2.

A vitória de 1954, o primeiro título mundial da República Federal da Alemanha, teve como personagens o treinador Sepp Herberger e os jogadores Toni Turek (goleiro), Josef Posipal e Werner Kohlmeyer (defesa), Horst Eckel, Werner Liebrich e Karl Mai (centroavantes), os irmãos Ottmar e Fritz Walter (este foi o capitão), Max Morlock, Helmut Rahn e Hans Schäfer (ataque).

Uma seleção de amadores, que recebeu prêmios irrisórios em comparação aos milionários bi e tricampeões mundiais de 1974 e 1990. Mesmo assim, e talvez por isso mesmo, jamais serão esquecidos na história do futebol alemão.