1900: Primeira final da Copa Davis | Fatos que marcaram o dia | DW | 09.08.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Calendário Histórico

1900: Primeira final da Copa Davis

Em 9 de agosto de 1900 foi realizada a primeira final de uma Copa Davis de Tênis, em Boston. O título foi disputado pelas duas únicas equipes participantes do torneio, os Estados Unidos e a Grã-Bretanha.

default

A Copa Davis é um torneio anual de equipes, organizado pela Internacional Tennis Federation (ITF), também responsável pelos quatro grandes torneios mundiais, chamados Grand Slams (US Open, Australian Open, Roland Garros e Wimbledon). Equipes de dois a quatro tenistas disputam quatro partidas de simples e realizam um confronto de duplas. A seleção vencedora recebe uma taça de prata de oito quilos, que leva o nome de seu criador: Dwight Filley Davis.

Enquanto nos outros torneios o tenista joga por si, na Copa Davis ele representa seu país. O confronto de seleções dá um significado especial à competição. As vitórias, no entanto, não contam pontos para nenhum ranking, como a Corrida dos Campeões e o ranking da Associação dos Tenistas Profissionais. Outra peculiaridade é que a Copa Davis é disputada apenas por homens. A versão feminina, igualmente organizada pela ITF, é a Federation Cup.

Torneio entre irmãos

As origens da Copa Davis remontam ao ano de 1883, quando o tênis já era um esporte de prestígio na Inglaterra e nos Estados Unidos. Logo após o torneio de Wimbledon, naquele ano, os irmãos norte-americanos Joseph e Clarence Clark desafiaram os gêmeos ingleses William e Ernest Renshaw para um minicampeonato com um jogo de duplas e quatro jogos de simples.

Os ingleses não só aceitaram como venceram as partidas de simples. Dezessete anos depois desse desafio, em 1900, aconteceu o primeiro confronto oficial entre ingleses e norte-americanos, que marcou o início da Copa Davis. Para a surpresa da Inglaterra, potência mundial do esporte na época, os Estados Unidos venceram o torneio.

Um réplica da Copa Davis encontra-se no Museu Alemão do Esporte e das Olimpíadas em Colônia. A elegante copa, que mais parece uma saladeira, à época do primeiro torneio custou cerca de 20 mil marcos. O estudante de direito Dwight Filley Davis, filho de ricaços, teria mandado confeccioná-la numa joalheria de Boston.

No folclore do tênis, circulam ainda duas outras versões sobre a escolha do prêmio. A mais provável conta que, não tendo nada para recompensar os campeões após os jogos, o próprio Dwight Filley Davis foi a uma joalheria de Boston e comprou a copa. A outra é que Davis, na mesma situação, correu até a casa de sua avó e roubou uma saladeira improvisada como premiação.

A última versão, no entanto, é descartada por Karlheinz Wiegmann, diretor do Museu Alemão do Esporte e das Olimpíadas. "O tenista era tido como gentleman. O tênis era muito nobre. Na virada do século, as mulheres, que antes usavam roupas coloridas nos jogos, passaram a vestir-se de branco."

"Furacão" em quadra

Com camisa branca, gravata e calça comprida, Dwight Filley Davis colecionou vitórias no tênis de 1895. Nascido em 1879 em St. Louis, Missouri, ainda como estudante, alcançou o segundo lugar no ranking dos tenistas norte-americanos. Por seu porte físico e saque violento, recebeu dos adversários o apelido de "furacão".

As competições de tênis, na época, eram um ponto de encontro de mulheres bonitas à procura do homem ideal. Foi assim que a bela Helen Brook, do sul dos Estados Unidos, conheceu seu futuro marido, Dwight Filley Davis, quando este disputou a final no Longwood Cricket Club em Boston, a 9 de agosto de 1900. Inspirado pelas competições entre universidades, Davis criou a copa que leva seu nome.

Segundo Karlheinz Wiegmann, as regras da competição foram codificadas, por volta de 1870, com base no torneio de Wimbledon. Nos anos seguintes, ainda sofreram pequenas modificações.

Dwight Filley Davis e seus colegas de equipe conquistaram duas vezes a Copa Davis para os Estados Unidos. Daí, ele encerrou sua carreira de tenista e tornou-se diplomata. Como consultor e patrocinador, continuou ligado ao seu esporte preferido até morrer em 1945.