1.700 anos de história judaica na Alemanha sob nova perspectiva | Programa semanal sobre cultura e arte contemporânea | DW | 04.03.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Camarote.21

1.700 anos de história judaica na Alemanha sob nova perspectiva

[Vídeo] O programa de hoje é dedicado aos 1.700 anos de história judaica na Alemanha. A nossa equipe percorreu 4 cidades em busca de novas perspectivas sobre o tema: Berlim, Halle, Frankfurt e Munique.

Assistir ao vídeo 26:09

Temas desta edição:

- Moderna e ao mesmo tempo assombrada pela história. A perspectiva da cineasta Yael Reuveny e do fotógrafo Benyamin Reich, que fazem parte da terceira geração de sobreviventes do Holocausto e escolheram Berlim como lar.

- Diana Matut, especialista em música iídiche, mostra o legado judaico de Halle e comenta sobre a situação na cidade após o atentado a uma sinagoga em 2019.

- Ampliar o termo ‘memória’: Museu Judaico de Frankfurt, reaberto em 2020, busca conectar o passado com a situação de quem hoje sofre discriminação e perseguições.

- Cultura judaica ganha novas perspectivas: conheça a romancista Lena Gorelik, que escreve com leveza e humor sobre sua adaptação no país após emigrar da Rússia. E Rachel Salamander, que há 40 anos abria a primeira livraria judaica em Munique – algo que havia deixado de existir desde o início do regime nazista.

- Basta de clichês e de uma cultura da memória que não aborda os problemas atuais: Ator Alexander Wertmann estreia filme sobre antissemitismo, e uma conversa com a rabina Gesa Ederberg, uma das nove mulheres que ocupam esse cargo em toda a Alemanha.