É hora de trabalhar ″construtivamente″ com a Rússia, diz Trump | Notícias internacionais e análises | DW | 09.07.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

É hora de trabalhar "construtivamente" com a Rússia, diz Trump

Após reunião bilateral no G20, presidente americano afirma que Putin "negou veementemente" interferência de Moscou em eleição nos EUA. Cibersegurança também foi tema do encontro.

Putin e Trump em encontro paralelo à cúpula do G20 em Hamburgo

Putin e Trump em encontro paralelo à cúpula do G20 em Hamburgo

O presidente americano, Donald Trump, disse neste domingo (09/07) que é hora de trabalhar "construtivamente" com a Rússia na sequência de seu encontro com o homólogo russo, Vladimir Putin, durante a cúpula do G20 em Hamburgo, na Alemanha.

Trump, no entanto, ainda está evitando a questão de se aceita ou não a negação de Putin de que Moscou foi responsável por interferências na eleição presidencial americana do ano passado.

Numa série de tuítes postados após retornar do encontro dos líderes das 20 maiores economias do mundo, Trump disse que "pressionou fortemente" Putin, duas vezes quanto à ingerência russa ao se reunir com o presidente na última sexta-feira.

Trump afirmou que Putin "negou veementemente" as conclusões de agências de inteligência americanas de que hackers russos tentaram favorecer Trump no pleito. Mas o presidente dos EUA não deixou claro se acreditou no chefe do Kremlin, dizendo apenas que já havia dado sua opinião.

O presidente americano disse anteriormente acreditar que Moscou provavelmente hackeou e-mails do Partido Democrata, mas que outros países ou pessoas provavelmente também estiveram envolvidos. "Ninguém sabe ao certo", declarou.

Após o encontro com Trump durante o G20, Putin afirmou achar que o líder americano acreditou no que ele disse. "Ele fez perguntas, e eu respondi. Pareceu que ele estava satisfeito com as respostas", disse.

Assistir ao vídeo 00:46

O primeiro aperto de mão entre Trump e Putin

Neste domingo, o secretário de Estado americano, Rex Tillerson, não respondeu se Trump acreditou na negação de Putin. Em visita à Ucrânia, Tillerson, que esteve presente na reunião bilateral, declarou a repórteres que a conversa entre Trump e Putin sobre a interferência na eleição correu "do modo esperado".

Neste domingo, Trump também declarou ter conversado com Putin sobre a criação de uma "unidade de cibersegurança impenetrável" para evitar ataques cibernéticos em eleições futuras – ideia que foi ridicularizada por membros do próprio Partido Republicano.

Segundo Trump, os dois presidente também discutiram a implementação do cessar-fogo que teve início neste domingo no sudoeste da Síria. "Ele [o cessar-fogo] salvará vidas", disse o líder americano sobre o acordo fechado por EUA, Rússia e Jordânia.

LPF/ap/afp

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados