União Europeia vai apoiar Angola com 20 milhões de euros adicionais | Angola | DW | 31.07.2020

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

União Europeia vai apoiar Angola com 20 milhões de euros adicionais

O embaixador cessante da União Europeia em Angola anunciou um apoio adicional de 20 milhões de euros face à pandemia da Covid-19. Disse ainda que a UE vai organizar uma conferência dedicada ao investimento no país.

O anúncio foi feito pelo embaixador Tomas Ulicny, que terminou o seu mandato de quatro anos em Angola e se despediu esta sexta-feira (31.07) do Presidente angolano, João Lourenço, no Palácio Presidencial, em Luanda.

"Angola faz parte do nosso programa de apoio orçamental e a União Europeia tem um pacote de 20 milhões de euros adicionais para uma área que vai ser escolhida pelo Governo", adiantou o checo, sublinhando que o valor pode ser aumentado no futuro e que vai ser transferido até ao final do ano.

EU-Vertreter Tomas Ulicny

Tomas Ulicny será o novo enviado especial da República Checa para a região do Sahel

Para o responsável europeu, além do valor financeiro, esta doação mostra a "confiança da União Europeia nas reformas em Angola" e serve como referência para as instituições financeiras.

Tomas Ulicny lembrou que a União Europeia (UE) tem vários projetos na área de cooperação, incluindo transferências bancárias para os grupos mais vulneráveis, no valor de 23 milhões de euros, bem como o projeto FRESAN, que visa aliviar ou mitigar o impacto da seca nas três províncias do sul de Angola (Cunene, Huíla e Namibe), que contempla 65 milhões de euros, além de 22 milhões de euros para a formação, que são áreas prioritárias.

"Saio com a certeza de que atingimos muitas coisas", congratulou-se Tomas Ulicny.

Conferência em 2021

O embaixador cessante anunciou ainda que a UE vai organizar uma conferência dedicada ao investimento em Angola no início do próximo ano.

"Gostaríamos de organizar uma conferência de investimento União Europeia - Angola, em Bruxelas, no início do próximo ano e contamos que possa ser aberta pelo senhor Presidente", disse o responsável europeu.

Tomas Ulicny, que se encontrou esta sexta-feira com João Lourenço dois meses depois da última reunião, realçou o empenho do chefe do Executivo angolano em aplicar as reformas e assegurou ao Presidente angolano que a União Europeia está "pronta para continuar essa parceria entre iguais, de parceiros que durante o atual mandato" atingiram um nível que não se tinha conquistado anteriormente.

Luanda Leaks: União Europeia promete tolerância zero para "dinheiro sujo"

Leia mais