União Europeia vai apoiar Angola com 20 milhões de euros adicionais | Angola | DW | 31.07.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

União Europeia vai apoiar Angola com 20 milhões de euros adicionais

O embaixador cessante da União Europeia em Angola anunciou um apoio adicional de 20 milhões de euros face à pandemia da Covid-19. Disse ainda que a UE vai organizar uma conferência dedicada ao investimento no país.

O anúncio foi feito pelo embaixador Tomas Ulicny, que terminou o seu mandato de quatro anos em Angola e se despediu esta sexta-feira (31.07) do Presidente angolano, João Lourenço, no Palácio Presidencial, em Luanda.

"Angola faz parte do nosso programa de apoio orçamental e a União Europeia tem um pacote de 20 milhões de euros adicionais para uma área que vai ser escolhida pelo Governo", adiantou o checo, sublinhando que o valor pode ser aumentado no futuro e que vai ser transferido até ao final do ano.

EU-Vertreter Tomas Ulicny

Tomas Ulicny será o novo enviado especial da República Checa para a região do Sahel

Para o responsável europeu, além do valor financeiro, esta doação mostra a "confiança da União Europeia nas reformas em Angola" e serve como referência para as instituições financeiras.

Tomas Ulicny lembrou que a União Europeia (UE) tem vários projetos na área de cooperação, incluindo transferências bancárias para os grupos mais vulneráveis, no valor de 23 milhões de euros, bem como o projeto FRESAN, que visa aliviar ou mitigar o impacto da seca nas três províncias do sul de Angola (Cunene, Huíla e Namibe), que contempla 65 milhões de euros, além de 22 milhões de euros para a formação, que são áreas prioritárias.

"Saio com a certeza de que atingimos muitas coisas", congratulou-se Tomas Ulicny.

Conferência em 2021

O embaixador cessante anunciou ainda que a UE vai organizar uma conferência dedicada ao investimento em Angola no início do próximo ano.

"Gostaríamos de organizar uma conferência de investimento União Europeia - Angola, em Bruxelas, no início do próximo ano e contamos que possa ser aberta pelo senhor Presidente", disse o responsável europeu.

Tomas Ulicny, que se encontrou esta sexta-feira com João Lourenço dois meses depois da última reunião, realçou o empenho do chefe do Executivo angolano em aplicar as reformas e assegurou ao Presidente angolano que a União Europeia está "pronta para continuar essa parceria entre iguais, de parceiros que durante o atual mandato" atingiram um nível que não se tinha conquistado anteriormente.

Assistir ao vídeo 04:12

Luanda Leaks: União Europeia promete tolerância zero para "dinheiro sujo"

Leia mais