Ucrânia: Conflito melhora finanças de Angola e Moçambique, mas agrava custo de vida | NOTÍCIAS | DW | 27.02.2022

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Ucrânia: Conflito melhora finanças de Angola e Moçambique, mas agrava custo de vida

Oxford Economics Africa considera que invasão da Rússia à Ucrânia pode aumentar os preços do trigo em Angola e Moçambique, mas que subida de preços do petróleo e gás beneficia as finanças destes dois países africanos.

Mosambik Brot

Produção de pão em Maputo (foto de arquivo).

"Quer Angola, quer Moçambique, ambos têm um nível de comércio muito limitado com a Rússia e a Ucrânia. Angola importa trigo e fermento da Rússia, enquanto Moçambique importa uma quantidade significativa de trigo e uma pequena quantidade de petróleo refinado russo", disse o analista da Oxford Economics Africa que segue estas duas economias africanas.

"Parece que, pelo menos por agora, Angola está genericamente a beneficiar dos preços mais altos do petróleo e do gás, que são parcialmente impulsionados pelo conflito", disse Gerrit van Rooyen em declarações a partir de Paarl, na África do Sul.

Preços mais elevados do petróleo

"Os preços mais elevados do petróleo são positivos para as receitas do Governo e para o valor do kwanza", acrescentou o analista, vincando que se esta subida for sustentada, "isso pode aumentar o investimento em Angola e baixar os níveis de dívida mais rápido do que o anteriormente previsto".

Schiffsplattform Saipem

Plataforma de gás natural em Cabo Delgado.

Para além disso, continuou, "se os preços do gás se mantiverem elevados devido ao conflito, isto será positivo para os investimentos no gás natural liquefeito de Moçambique", uma vez que "os lucros provenientes do gás natural existente na bacia do Rovuma poderão ser maiores do que o risco da insurgência extremista armada na região".

Apesar dos benefícios para as contas públicas dos dois Estados lusófonos, Gerrit van Rooyen salienta que para os cidadãos as desvantagens superam as vantagens.

"Os preços mais altos do petróleo e do trigo significam más notícias para os consumidores, uma vez que a inflação, que já é elevada nestes países, particularmente em Angola, deverá aumentar mais do que o inicialmente previsto", concluiu.

Deutschland Getreidefeld vor der Ernte

Trigo e fermento são duas das principais exportações da Rússia para Angola e Moçambique.

Trigo da Rússia

O trigo e o fermento são duas das principais exportações da Rússia para Angola e para Moçambique, de acordo com os dados de um centro de pesquisa económica patrocinado pela Universidade de Harvard.

No caso de Angola, representam mais de 30% ds compras à Rússia em 2019, seguido de selos e fermento, enquanto que em Moçambique, o trigo representa mais de 75% das importações russas, seguido de fertilizantes, que valeram 18% do total.

Na última quinta-feira (24.2) de madrugada a Rússia lançou uma ofensiva militar na Ucrânia, com forças terrestres e bombardeamento de alvos em várias cidades, que já provocaram cerca de 200 mortos, incluindo civis, e mais de mil feridos, em território ucraniano, segundo Kiev. A ONU deu conta de pelo menos 200 mil deslocados.

Assistir ao vídeo 01:18

Angolano na Ucrânia: "Nunca tivemos pânico igual"