Trump diz que deixará cargo se vitória de Biden for confirmada | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 27.11.2020

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Trump diz que deixará cargo se vitória de Biden for confirmada

Presidente realizou conferência de imprensa na qual reafirmou que houve fraude nas eleições dos Estados Unidos. Donald Trump admitiu que "certamente" deixará o cargo se Colégio Eleitoral confirmar vitória de Biden.

O Presidente Donald Trump disse esta quinta-feira (26.11) que deixará a Casa Branca se Joe Biden for oficialmente confirmado como vencedor das eleições nos Estados Unidos, mas reiterou que pode não admitir a derrota.

Trump empreendeu um esforço político e judicial sem precedentes para contestar os resultados eleitorais e ingressou com várias ações judiciais que foram consideradas sem fundamento e anuladas por tribunais de todo o país.

Numa conferência de imprensa, a primeira desde a eleição em que respondeu a perguntas, o presidente chegou perto de admitir que cumpriria o seu primeiro mandato até ser substituído por Biden a 20 de janeiro.

Perguntado se deixaria a Casa Branca se o Colégio Eleitoral confirmasse a vitória de Biden, ele respondeu: "Certamente que o farei. E você sabe disso".

No entanto, "se o fizer, cometerá um erro", disse Trump, acrescentando: "Vai ser muito difícil conceder" a vitória a Biden.

"Foi uma fraude maciça", insistiu o Presidente sobre as eleições de 3 de novembro. Trump descreveu a infraestrutura eleitoral dos Estados Unidos "como a de um país do terceiro mundo". 

Biden disse na quarta-feira que os americanos "não apoiariam" qualquer tentativa de ignorar o veredito das urnas.

Assistir ao vídeo 03:01

Viver no limbo e em risco de deportação nos EUA