Tiroteios deixam vários mortos em bares no centro da Alemanha | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 20.02.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Tiroteios deixam vários mortos em bares no centro da Alemanha

Ataques a dois bares na cidade de Hanau, um subúrbio de Frankfurt no centro da Alemanha, deixaram ao menos nove mortos e vários feridos. Em sua residência, suspeito e outra pessoa foram encontrados mortos.

Deutschland Tote durch Schüsse in Hanau (picture-alliance/AP Photo/M. Probst)

Polícias alemães isolam a área do crime

Ao menos nove pessoas foram mortas e várias ficaram feridas num tiroteio em dois bares na noite desta quarta-feira (19.02) na cidade de Hanau, um subúrbio da cidade de Frankfurt no centro da Alemanha. A polícia realizou buscas pela região durante a madrugada desta quinta-feira (20.02) e localizou o corpo de um suspeito num apartamento no bairro de Kesselstadt, na cidade de Hanau. No mesmo local havia uma segunda pessoa morta, elevando para 11 o número total de mortos no episódio.

Os tiroteios ocorreram em dois bares onde são oferecidos aos frequentadores o narguilé – um cachimbo de água de origem oriental. As investigações sobre a identidade das vítimas e do suspeito estão em curso. Em informações preliminares, a polícia divulgou que não há sinais de que outras pessoas teriam participado do ataque.

Deutschland Tote durch Schüsse in Hanau (picture-alliance/dpa/Wiesbaden112/H. Hahnenstein)

Veiculo com vidro da janela quebrado foi localizado num dos locais do crime

O jornal BILD publicou que o suspeito deixou uma carta de confissão e um vídeo. Segundo o jornal alemão, ele teria escrito na carta, entre outras coisas, sobre a "necessidade de destruir certos povos cuja expulsão da Alemanha não poderia mais ser realizada".

Segundo a rádio pública local, Hessischer Rundfunk (HR), três pessoas morreram no primeiro ataque no centro da cidade, no bar "Midnight". Testemunhas relatam de oito a nove tiros. O jornal BILD publicou que o atirador tocou a campainha do estabelecimento e depois disparou aleatoriamente na área de fumantes. O diário também escreve que cidadãos de origem curda estariam entre as vítimas.

A imprensa alemã divulga que que o atirador deslocou-se dois quilómetros para outra parte da cidade, no distrito de Kesselstadt, e disparou contra pessoas em outro bar, matando cinco. Mais tarde a polícia informou que uma das pessoas feridas morreu.

Moradores chocados

"Vivo a 50 metros do local", disse à DW Ali Mengücek, uma das testemunhas do ataque no centro de Hanau. "Quando estava em casa com os meus dois filhos pequenos, ouvi seis tiros", disse. A polícia de Hanau usou o Twitter para informar a população sobre o que acontecia na cidade.

"Crime horrível"

A polícia isolou o local do crime no centro da cidade e as investigações seguiram durante a madrugada. O crime chocou as pessoas que circulavam pelo centro da cidade e próximas a área isolada pela polícia.

Hanau está localizada no concelho Main-Kinzig-Kreis, a cerca de 20 km a leste de Frankfurt e tem cerca de 100 mil habitantes. O prefeito Claus Kaminsky disse que estava chocado com o incidente. "Esta foi uma noite terrível, que certamente nos ocupará por muito e será lembrada com tristeza", disse. Kaminsky prestou solidariedade aos feridos. A deputada local da CDU (União Democrata-Cristã) Katja Leikert fez questão de expressar a preocupação com o que chamou de "cenário de horror".

O Governo alemão reagiu com consternação ao crime em Hanau. "Nossos pensamentos estão com as pessoas em Hanau esta manhã, onde um crime horrível foi cometido", escreveu o porta-voz do Governo Steffen Seibert no Twitter na manhã desta quinta-feira. "As mais profundas condolências vão para as famílias que estão de luto pelos seus mortos", acrescentou. Seibert expressou esperança de que os feridos se recuperem em breve.

Em outubro, um atirador matou duas pessoas num ataque que tinha como principal alvo uma sinagoga em Halle, no leste da Alemanha. O atirador não conseguiu ingressar na sinagoga, onde várias pessoas rezavam, porque o portão estava trancado.

Leia mais