Terrorismo: Moçambique reforça segurança em todos os aeroportos | Moçambique | DW | 21.06.2022

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Terrorismo: Moçambique reforça segurança em todos os aeroportos

Moçambique reforçou as medidas de segurança face à ação de grupos armados em Cabo Delgado, afirma o presidente do Instituto de Aviação Civil.

"Com certeza que há reforço, as Forças de Defesa e Segurança reforçaram as medidas em todos os aeroportos, isso existe", disse o presidente do Instituto de Aviação Civil de Moçambique (IACM), João de Abreu, em resposta a uma pergunta concreta da agência Lusa sobre a influência que a insurgência no norte tem sobre o resto do país.

Abreu garantiu que os aeroportos moçambicanos estão seguros face a qualquer ameaça de ataque e operam dentro de padrões de segurança certificados por entidades internacionais competentes.

"Todos os aeroportos do país cumprem. As Forças de Defesa e Segurança estão de prontidão", declarou.

Em matéria de segurança aeroportuária, prosseguiu, "não se negoceia" e as autoridades não podem ser "permissíveis". 

Aeroporto da Beira

Sobre o facto de o Aeroporto Internacional da Beira, província de Sofala, centro do país, ter anunciado na segunda-feira (20.06) o reforço das medidas de segurança, João de Abreu disse que a informação prende-se com o processo de renovação do certificado internacional que aquela infraestrutura desencadeou.

"O Aeroporto Internacional da Beira está num processo de renovação da certificação e um dos requisitos é o cumprimento das medidas de segurança. Não se certifica ninguém sem a observância das medidas de segurança", frisou. 

A província de Cabo Delgado é rica em gás natural, mas aterrorizada desde 2017 por rebeldes armados, sendo alguns ataques reclamados pelo grupo extremista Estado Islâmico.

Instituto Agrário de Bilibiza segue em frente após ataque terrorista

Leia mais