Sudão: Primeiro-ministro sobrevive a atentado em Cartum | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 09.03.2020

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Sudão: Primeiro-ministro sobrevive a atentado em Cartum

Na sua conta da rede social Twitter, o primeiro-ministro sudanês assegurou, entretanto, que está "bem" e em segurança. O atentado, que ocorreu na manhã desta segunda-feira (09.03), não foi reivindicado.

O primeiro-ministro sudanês, Abdallah Hamdok, sobreviveu, esta segunda-feira (09.03), a um ataque à bomba na capital do país, Cartum. O ataque, que ainda não foi reivindicado, ocorreu quando o governante se deslocava para o seu escritório, dá conta a TV estatal sudanesa, 

Entretanto, na sua conta da rede social Twitter, Abdallah Hamdok disse estar "bem" e em segurança.

Na mesma mensagem, o primeiro-ministro garante ao povo sudanês que "o que aconteceu não irá atrapalhar a transição [em curso no país]. Será, aliás, mais um empurrão nesta era de mudança no Sudão".

O anúncio do atentado foi feito, durante a manhã desta segunda-feira, pelo chefe de gabinete do governante, Ali Bakhit que deixou uma mensagem no seu Facebook: "Ocorreu uma explosão enquanto o carro do primeiro-ministro, Abdallah Hamdok, passava, mas graças a Deus ninguém foi afetado", lê-se.

Abdallah Hamdok foi nomeado primeiro-ministro em agosto passado, depois de protestos pró-democracia terem forçado os militares a retirar do poder o Presidente Omar al-Bashir e depois substituí-lo por um Governo liderado por civis.

Os generais militares continuam a ser os governantes de facto do país e demonstraram pouca vontade de entregar o poder à administração liderada por civis.

Leia mais