STP: Líder da ADI demarca-se de voto contra moção de confiança do Governo | São Tomé e Príncipe | DW | 27.06.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

São Tomé e Príncipe

STP: Líder da ADI demarca-se de voto contra moção de confiança do Governo

O presidente do principal partido da oposição (ADI) prometeu na quarta-feira (26.06.) fazer uma "oposição construtiva" ao Governo e demarcou-se "claramente" do voto contra da bancada do seu partido à moção de confiança.

Parlamento de São Tomé e Príncipe

Parlamento de São Tomé e Príncipe

Agostinho Fernandes é o presidente do maior partido da oposição e informou que "a bancada do ADI neste momento age em nome próprio e não em nome do ADI, não representa a opinião dos dirigentes do ADI, daí que nós nos demarcámos claramente dessa posição. Nós entendemos que o Governo tem seis meses e sabem que em seis meses o Governo não pode trazer todas as soluções que o país precisa". 

E o presidente do ADI ameaçou ainda afastar o líder parlamentar, Abnildo Oliveira, a quem acusou de se comportar "como um opositor" à nova direção do partido. 

Fernandes diz que "obviamente que se ele se apresentar como um opositor da nova liderança do partido e não nos restará outra possibilidade senão instaurar um processo disciplinar, afastá-lo do partido e encontrar uma nova liderança para o grupo parlamentar do ADI".

Oposição quer ajudar o Governo a melhorar

Jorge Bom Jesus Ministerpräsident São Tomé und Príncipe

Jorge Bom Jesus, primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe

 O Parlamento de São Tomé e Príncipe aprovou na terça-feira (25.06.) uma moção de confiança ao Governo, pedida pelo próprio Executivo, com 28 votos favoráveis das bancadas que suportam o Executivo, e os votos contra dos restantes deputados, do partido opositor ADI e independentes.  

 "Há algumas coisas que têm de ser melhoradas e vamos tudo fazer enquanto partido da oposição para ajudar o Governo a melhorar, mas não é nosso papel criar [obstáculos à] ação do Governo, nem tão-pouco derrubar desnecessariamente nenhum Governo", acrescentou Agostinho Fernandes.

 Os pronunciamentos do novo líder do ADI foram feitos depois de uma audiência com o chefe do Executivo, Jorge Bom Jesus, a quem foi apresentar a nova direção do partido saída do congresso de 25 de maio.

Segundo Fernandes, foram  "partilhar com o chefe do Executivo as ideias para o exercício do mandato e partilhar também algumas preocupações em relação a alguns dossiês, particularmente a questão da justiça".

Governo e oposição são duas faces da mesma moeda 

Sao Tome und Principe - Kongress der Partei ADI

Membros do ADI num Congresso do partido

Para Agostinho Fernandes, o Governo e a oposição são duas faces da mesma moeda que querem o bem para o país.

 "Disse ao primeiro-ministro que, enquanto partido da oposição, vamos exercer plenamente os direitos que a lei nos confere, mas vamos fazer uma oposição construtiva", garantiu.

 "Nós queremos um país bom para todos nós e, como partido da oposição, nós devemos criticar, mas devemos também propor soluções, fiscalizar a ação do Governo, acompanhar a execução dessas ações e é isso que vamos fazer, num espírito de maior diálogo e concertação possível enquanto são-tomenses", acrescentou o presidente da Ação Democrática Independente.

 Agostinho Fernandes adiantou que queria "ouvir também do primeiro-ministro" o que o Executivo pretende fazer para resolver os problemas do país, congratulando-se com o que disse ser a "abertura completa" de Jorge Bom Jesus para "agir de forma transparente e partilhar com a nova direção do ADI todos os dossiês essenciais" de São Tomé.

O presidente do ADI ameaçou ainda afastar o líder parlamentar, Abnildo Oliveira, que acusou de se comportar "como um opositor" à nova direção do partido. 

Fernandes diz que "obviamente que se ele se apresentar como um opositor da nova liderança do partido e não nos restará outra possibilidade senão instaurar um processo disciplinar, afastá-lo do partido e encontrar uma nova liderança para o grupo parlamentar do ADI".

Leia mais