Sol gera fontes de água em áreas rurais de Moçambique | Moçambique | DW | 30.04.2012

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Sol gera fontes de água em áreas rurais de Moçambique

Sistema de abastecimento de água funciona no sul do país, com base em painéis solares. Estes também são usados para gerar energia. Para reduzir gastos com compra, governo moçambicano decidiu construir fábrica de painéis.

Painéis solares poderão ajudar a produzir energia e água em Moçambique

Painéis solares poderão ajudar a produzir energia e água em Moçambique

A população rural de Moçambique enfrenta a falta d'água, sobretudo quando a chuva escasseia. A solução é a abertura de fontes do líquido, parte das quais funcionando à base de painéis solares.

Exemplo disso foi a recente inauguração, pelo ministro da Ciência e Tecnologias, Venâncio Massingue, de um sistema de abastecimento de água no distrito de Chibuto em Gaza, no sul do país.

Painéis solares costumam ser importados em Moçambique; governo quer construir fábrica para produzir 5 mil megawatts por ano

Painéis solares costumam ser importados em Moçambique; governo quer construir fábrica para produzir 5 mil megawatts por ano

Segundo Massingue, a região tinha um problema no sistema de irrigação. "Os campos são vastos, há um rio aqui perto, mas para irrigar os campos era um problema. Então, usávamos um lencil pequeno [instrumento que puxa a água nos rios], bombeávamos a água para alimentar os campos - o que não era suficiente", relata o ministro.

Fábrica deverá impulsionar desenvolvimento em áreas rurais

Moçambique gasta anualmente entre cinco a seis milhões de dólares na importação e instalação de painéis solares, destinados principalmente às zonas rurais, visando impulsionar o desenvolvimento.

Agora, o governo decidiu construir uma fábrica de painéis solares para conter os gastos. A fábrica vai produzir 5 mil megawatts de energia por ano.

Áreas rurais com pouco acesso à água e à energia elétrica poderão beneficiar de uso de painéis solares

Áreas rurais com pouco acesso à água e à energia elétrica poderão beneficiar de uso de painéis solares

Para Armindo José, do governo da província de Maputo, o projeto representa uma vitória. "Este é um processo que começou em 2008 e já temos financiamento. Foi lançado o concurso em outubro do ano passado e a obra [orçada em nove milhões de dólares] já foi adjudicada a uma empresa indiana", que deverá começar em breve a contratar mão de obra local para construir a fábrica, segundo Armindo José.

A produção local de painéis solares vai permitir a redução dos custos de importação dos mesmos. Além disso, deverá permitir à população de baixa renda ter acesso à energia elétrica produzida com base nos painéis solares.

"Estamos felizes porque é uma coisa que nos vai dar iluminação. Aqui é mato e a energia não chega para ninguém e quando a fábrica começar a produzir vamos ficar felizes", anima-se Matilde Mandlate, que reside em Beluluane.

Segundo Suneil Catamo, representante da construtora indiana Jelik International, a fábrica deverá estar pronta em um ano. Para a construção da fábrica de painéis solares, a Índia vai trazer equipamento, matéria-prima e materiais para a produção durante cinco anos.

Mais tarde o governo deverá identificar, a nível interno, as empresas do setor privado capazes de fabricar e fornecer componentes metálicas, baterias e madeira, para reduzir os custos de produção.

Autor: Romeu da Silva (Maputo)
Edição: Renate Krieger/António Rocha

Sol gera fontes de água em áreas rurais de Moçambique

Leia mais