Segurança, paz e clima na África Central em debate em Luanda | NOTÍCIAS | DW | 25.11.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Segurança, paz e clima na África Central em debate em Luanda

Representantes de onze países africanos estão reunidos até sexta-feira (29.11) na capital angolana para analisar a situação geopolítica e as alterações climáticas na África Central.

Segundo uma nota de imprensa do Ministério angolano das Relações Exteriores, a 49ª reunião do Comité Consultivo Permanente das Nações Unidas para as Questões de Segurança na África Central (UNSAC) vai incidir sobre os desenvolvimentos políticos e institucionais dos últimos seis meses em termos de geopolítica e segurança, bem como assuntos relacionados com a governação, processos eleitorais, situação humanitária, direitos humanos e segurança interna e transfronteiriça.  

As mudanças climáticas, consideradas como um assunto de grande preocupação para os Estados desta sub-região (Angola, Burundi, Camarões, República Centro Africana, República do Congo, República Democrática do Congo, Gabão, Guiné Equatorial, Ruanda, São Tomé e Príncipe e Chade), serão um dos principais temas em discussão.   

"Os debates irão concentrar-se principalmente no impacto deste fenómeno sobre a paz e a segurança", adianta o Ministério das Relações Exteriores.

Os conflitos ligados a transumância humana, pirataria marítima no Golfo da Guiné, promoção do desarmamento e luta contra o extremismo violento e o terrorismo, entre outros temas, estarão também em debate.  

Durante os trabalhos, o Secretariado Geral da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) apresentará um relatório que servirá de base para a discussão sobre essas diferentes matérias e fornecerá uma visão geral dos onze países membros do Comité.  

Após os debates sobre os temas inscritos na agenda, os peritos irão formular recomendações que serão examinadas e adotadas durante a sessão ministerial que terá lugar no dia 29 de novembro.

No mesmo dia, a ministra dos Negócios Estrangeiros da República Democrática do Congo, Marie Tumba Nzeza, cujo país ocupa a Presidência em exercício do Comité desde a anterior reunião realizada em Kinshasa, em maio, passará a presidência do órgão ao seu homólogo angolano, Manuel Domingos Augusto, que ocupará o cargo até à 50ª sessão da UNSAC durante o primeiro semestre de 2020. 

Esta é a segunda vez que Angola acolhe a reunião da UNSAC, depois de ter já recebido a 40ª Sessão da Reunião entre 1 e 5 de junho de 2015.

Leia mais